Atualizado em

A Rainha das Dolomitas faz jus ao trono! Cortina d’Ampezzo é uma das cidades mais bonitas dos Alpes Italianos. Localizada no norte da região do Vêneto, na parte Oriental das Dolomitas, o lugar é um deleite ao olhos. Cercada por montanhas e lagos, cheia de restaurantes charmosos e com hotéis de cair o queixo, escolher o que fazer em Cortina d’Ampezzo te dará a oportunidade de vivenciar atividades de todos os tipos. Não importa se você gosta de neve ou não, se você curte trilhas ou quer apenas passear. Cortina tem tudo isso e certamente você sairá de lá encantado.

Cortina d'Ampezzo
Cortina d’Ampezzo é um charme que só!

Como chegar em Cortina d’Ampezzo

Não existe aeroporto e nem estação de trem em Cortina d’Ampezzo. Os aeroportos mais próximos são os de Veneza e de Treviso. Quem chega de avião pode optar por essas duas cidades e pegar um ônibus direto até Cortina. As empresas que fazem essa rota são Atvo, Flixbus e Cortina Express. O bom é que ambos os trajetos não chegam a 2 horas. Outro aeroporto para se pensar é o de Milão, já que a cidade também oferece ônibus direto em uma viagem de cerca de 6 horas.

Quem já está viajando pela Itália pode escolher a dobradinha trem + ônibus. As estações de trem mais próximas são Dobbiaco e Calazo di Cadore, e de lá saem ônibus para Cortina. Por outro lado, saindo da estação de Roma a viagem pode durar cerca de 8 horas. Ou seja, o ideal é você utilizar o trem caso já esteja em alguma cidade mais próxima. Neste caso, Verona é uma boa pedida, por exemplo. Ou então, que tal aproveitar para fazer aquele super roteiro de carro pelo país?

estrada para cortina d'ampezzo
O bom de fazer uma viagem de carro pelas Dolomitas =)

Nós chegamos em Cortina d’Ampezzo após alguns dias em Trento e Selva di Cadore. Como estávamos fazendo uma road trip pelas Dolomitas, alugamos um carro em Milão (onde aterrissamos) através da RentCars e passamos 13 dias nas montanhas. Em resumo, na nossa opinião, a melhor forma de explorar a região é alugando um automóvel.

O que fazer em Cortina d’Ampezzo

Bater perna pelo centrinho da cidade

Cortina d”Ampezzo é um típico vilarejo alpino. Ruas pequenas, centrinho charmoso e bem cuidado, casas com sacadas de madeira misturando arquitetura medieval e muitas montanhas ao redor.

A Corso Italia é a principal rua da cidade. Tanto ao longo dela como ao redor existem diversos restaurantes, cafeterias e lojas, inclusive de grife. Aliás, Cortina não é uma cidade tão barata. Mas assim como toda a região das Dolomitas, dá pra se virar.

Cortina d'Ampezzo
Corso Italia, com a Igreja se São Felipe e Tiago ao fundo

Curiosidade: Cortina d’Ampezzo é a única cidade italiana que faz parte da Best of Alps, uma associação europeia que reúne os 12 mais famosos vilarejos e cidades alpinas. Essa lista também conta com nomes como St. Moritz na Suíça e Chamonix-Mont-Blanc na França, por exemplo.

Curtir o inverno e a neve

Esquiar será uma das coisas mais indicadas quando você começar a procurar o que fazer em Cortina d’Ampezzo. Eu não julgo, já que sem dúvidas o esqui é um dos pontos altos da cidade. Além do mais, Cortina também tem um dos melhores complexos de inverno da Itália. Mas além disso, para quem não é tão radical, é possível curtir a neve de outras formas. Existem passeios com motos de neve, caminhadas com snowshoeing ou então você pode simplesmente pegar um teleférico e curtir o visual de alguma estação. Ah, e para quem gosta de patinar no gelo, o estádio de Cortina tem uma pista de patinação. Basta alugar o seu patins e se divertir! Logo, logo faremos um post com os melhores lugares para esquiar nas Dolomitas.

Rifugio Col Gallina Passo Falzarego
Somos suspeitos porque amamos a neve!

Visitar alguns museus

Os que curtem História não estão desamparados. A cidade conta com três museus que valem a pena a visita. São eles: Mario Rimoldi Museu de Arte Moderna, Museu Paleontológico “Rinaldo Zardini” e Museu Etnográfico Regole d’Ampezzo. Há ainda um museu a céu aberto que eu considero o mais interessante da região. Trata-se do Museu da Grande Guerra, que conta a história da guerra entre Itália e Áustria, quando toda essa área das Dolomitas ainda estava sob o domínio do Império Austro-Húngaro.

Passo Falzarego
Museu da Grande Guerra

LEIA TAMBÉM:

-Tudo o que você precisa saber sobre as Dolomitas
-Conheça a cidade Bolzano, mais uma que vale o pernoite nas Dolomitas

Fazer algumas trilhas pela região

Sim, coloquei no plural, pois o que não faltam por lá são opções maravilhosas. Então, se possível, faça mais de uma trilha nos arredores de Cortina d’Ampezzo. Dos lagos às montanhas e com diversos tipos de dificuldades, com certeza você achará uma que se adeque ao seu gosto e condicionamento físico. Nós fizemos o Giro delle Torri partindo do Rifugio 5 Torri e a trilha para o Rifugio Auronzo e Tre Cime di Lavaredo e nos apaixonamos com todas as paisagens que vimos pelo caminho. Infelizmente não fizemos a trilha até o Lago di Sorapis. Ele já se encontrava praticamente seco quando estivemos na cidade. Mas o Amilton do blog Turisteiro fez e já contou a experiência.

Você sabia que o seguro viagem é obrigatório para quem visita a Europa? Apesar de muitos não saberem, para entrar nos países que fazem parte do Tratado Schengen é necessário um seguro com apólice de 30 mil euros. Pode ser que ninguém te peça nada na imigração? Sim, mas não recomendamos que você arrisque a sorte e viaje sem um. Até porque, caso você necessite de um médico ou hospital, seu custo será altíssimo, visto que você deverá arcar com todos os gastos. Sempre fechamos os nossos através da Real Seguros e como confiamos e indicamos a empresa, eles são parceiros do blog e oferecem 10% de desconto para os nossos leitores. Eles trabalham com as melhores seguradoras do mercado e praticam preços bem camaradas. Além disso, ainda dá pra parcelar em várias vezes no cartão de crédito.

Conhecer algum refúgio de montanha

O assunto “trilha” nos leva quase que diretamente até esse próximo tópico. E as trilhas nas montanhas Dolomitas consequentemente te levarão até algum refúgio. Não que o destino final sejam eles, mas eles estarão lá, no meio do caminho. Te oferecerão uma pausa, um lanche ou até mesmo um mirante com aquela vista fantástica. Sim, os refúgios de montanha funcionam como uma base para o montanhista. Você pode pernoitar ou apenas descansar antes de seguir o trajeto. Alguns possuem uma estrutura tão completa que oferecem serviços diferenciados. O Rifugio Col Gallina, por exemplo, oferece jantar e quarto nas alturas. No geral, todos possuem bares ou restaurantes, além de terem sempre uma visão privilegiada dos alpes.

Rifugio Auronzo Tre Cime di Lavaredo
Rifugio Auronzo

Conhecer algum refúgio é uma das melhores indicações do que fazer em Cortina d’Ampezzo, inclusive se você não curte trilhas. Em muitos deles, senão em todos, é possível chegar por alguma estradinha ou então por teleféricos. Vale ressaltar que eles costumam funcionar somente nas temporadas de verão ou inverno. Mas de qualquer forma, continuam acessíveis nas demais épocas. Como visitamos a região na baixa temporada, todos estavam fechados. Mas conseguimos ir até o Rifugio Auronzo e o Rifugio 5 Torri. Em breve faremos um post com os melhores refúgios para visitar.

Rifugio Col Gallina Passo Falzarego
Um das bases do Rifugio Col Gallina

Se encantar com os lagos mais bonitos da Itália

Pensem naqueles lagos cinematográficos? Então, os Alpes Italianos são cheios deles! E a parte mais legal nisso tudo é que Cortina d’Ampezzo é uma ótima base para conhecer alguns. Da cidade até o Lago di Braies, um dos mais famosos, são cerca de 50 minutos de carro. Pelo caminho ainda é possível conhecer outros lagos como o Dobbiaco e o Lago di Landro. Nós os visitamos e contamos a nossa experiência no post Lago di Braies, um dos mais incríveis das Dolomitas e da Itália. Há ainda o Lago Misurina, bem pertinho do centro da cidade. Em 20 minutos de carro você chega nele e terá um cenário fantástico! Outros lagos próximos de Cortina d’Ampezzo também valem a visita, como o Lago Ghedina e o Lago Antorno, por exemplo. Em breve também faremos um post com dicas de lagos para visitar nas Dolomitas.

Lago Misurina Dolomitas
O Lago Misurina é uma super indicação do que fazer em Cortina d’Ampezzo

Comer e beber bem

Tudo bem que Cortina d’Ampezzo tem bastante influência austríaca tanto nos costumes como na comida. Mas ainda assim, estamos na Itália! Aproveitar a gastronomia da cidade é uma dica que não poderia jamais ficar de fora. Desde pubs até restaurantes sofisticados, não faltam boas opções para uma refeição. E o melhor nisso tudo é quem um dia você pode comer uma bela uma pizza com vinho e no outro um ótimo schinitzel com cerveja. Nada mal, né?

Onde se hospedar em Cortina d’Ampezzo

Já comentei que Cortina d’Ampezzo não é uma das cidades mais baratas das Dolomitas. Aliás, acho até que ela é uma das mais cara. rs. Mas, quem tá na chuva é pra se molhar, certo? Apesar disso, existem opções para os bolsos mais modestos. Uma dica legal é alugar um apartamento e fazer algumas refeições em casa. Como sugestões indicamos os apartamentos Villa Verocai e Appartamento a Cortina. Ainda nessa linha, alugar um apê pelo AirBnb também é uma ótima ideia. Inclusive, através desse link nós te damos até 179 reais de desconto na sua primeira reserva pela plataforma. Por outro lado, se o seu estilo é mais hotel, dá uma olhadinha no Hotel Olimpia, Hotel Europa e no Hotel Columbia pois eles têm um excelente custo x benefício.

Cortina d'Ampezzo
O bom de reservar um apartamento é usar a louça para compor a mesa do “piquenique” alcoólico haha

No entanto, se você pode investir e quer algo mais exclusivo, sugiro checar os hotéis Cristallo, a Luxury Collection Resort & Spa e Rosapetra Spa Resort, já que ambos possuem inclusive o serviço de spa. Lembrando que na baixa temporada muitos hotéis fecham, o que pode exigir um pouquinho mais de pesquisa na hora de montar o seu roteiro.

Dica para economizar: se assim como nós você não viaja com o orçamento tão folgado, que tal fazer do supermercado o seu aliado? Escolha alguns restaurantes que você queira muito conhecer e use e abuse dos itens do mercado. Em Cortina d’Ampezzo fomos por diversas vezes no La Cooperativa di Cortina, tipo uma loja de departamento que conta com mercado, e no Kanguro, um supermercado mais “raiz”. Ambos vendem de tudo e você achará até mesmo comida já pronta, basta aquecer. 😉

De Cortina pra onde?

Eu costumo falar que a melhor forma de conhecer as Dolomitas é através de uma road trip porque tem muito lugar lindo pra visitar e parar (veja aqui nosso roteiro de carro pelas Dolomitas). Ou seja, não cabe em poucos dias! haha. Mas como nem sempre todos dispõe desse tempo, sugiro encaixar alguns lugares no roteiro além dos já citados no post. A cidade de San Vito di Cadore, por exemplo, fica a 20 minutos de Cortina d’Ampezzo e se revela um lugarzinho bastante encantador. O trajeto até lá também é bem bonito e vale o passeio. Ah, para economizar, muita gente opta por se hospedar por lá. Inicialmente, nós iríamos fazer isso, mas conseguimos uma promoção em cima da hora. Caso queira dar uma olhada na hospedagem em San Vito, sugerimos o Meublè Barancio e o Appartamenti Codàn.

Dolomitas Itália
O cenário pela estrada é ou não é lindo?

E os famosos passos?

Outro lugar que vale a visita é o Falzarego Pass. O passo encontra distante cerca de 25 minutos de Cortina d’Ampezzo e a partir dele ainda é possível pegar um teleférico e ir até o Rifugio Scoiatolli, mas infelizmente não estava funcionando quando estivemos por lá. Também rola de fazer algumas trilhas no entorne, porém, como vocês podem ver na foto, estava nevando bastante e ficou para a próxima. rs.

Além dele, há também o Giau Pass, que se encontro a 30 minutos de distância da Cortina. Dele também saem várias travessias e trilhas. Ademais, é possível fazer algumas pequenas caminhadas ao redor, sem muitas dificuldades. O cenário é incrível!

Passo Giau Dolomitas
Giau

Deixa um comentário pra gente se você tiver mais dicas do que fazer em Cortina d’Ampezzo. =)

VEJA TAMBÉM:

– Lago di Tenno, uma pérola na região de Trentino-Alto Ádige, nos Alpes Italianos
– Conexão em Roma: como aproveitar suas horas na cidade
– Roteiro na Toscana: 3 sugestões para quem vai pela primeira vez

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS E NOS ACOMPANHE EM TEMPO REAL =)
– Instagram: @cariocasemfronteiras
– Facebook: /cariocasemfronteiras

♦PLANEJE A SUA VIAGEM♦

  • Reserve a sua hospedagem através do Booking e garanta as melhores tarifas. Fique tranquilo porque reservando através do nosso blog você não pagará nenhuma taxa extra. E além disso ainda nos ajuda a mantê-lo no ar, criando cada vez mais conteúdos gratuitos e de qualidade.
  • Reserve seus hostels através do Hostelworld e garanta a sua hospedagem nos melhores hostels do mundo.
  • Reserve um apartamento através do AirBnb e ganhe até 179 reais em crédito na sua primeira reserva pelo site.
  • Compre seu seguro viagem com a Real Seguros e tenha os maiores descontos e as melhores formas de pagamento, inclusive parcelando em várias vezes no cartão de crédito
  • Reserve os melhores passeios e experiências com a Get Your Guide e com a Civitatis.
  • Alugue o seu carro com até 60% de desconto. Parcele no cartão e sem cobrança de IOF pela RentCars. Além disso, todo o valor é gerado em reais.
  • Viaje conectado! Compre seu chip de celular da Yes Brasil com internet 4G para usar no exterior.
  • Compre seus ingressos antecipados através da Tiqets e evite filas nas atrações mais famosas do mundo.

Author

Carioca de nascimento. Educadora Física de profissão. Viajante de coração. Apaixonada pelas coisas simples da vida e intrigada pelas complexas. Costuma dizer que adora um sol, mas não dispensa os dias nublados.

4 Comments

    • Olá! Alguns deles sim, no entanto, os ônibus por lá são um pouco escassos. Dá uma olhadinha no site da Dolomitibus e veja se tem a rota que você quer. 😉

Write A Comment