Atualizado em 18 de junho de 2020

Dentre as cidades da Toscana, San Gimignano é uma das mais visitadas. Pequeno, acolhedor e com sua arquitetura medieval praticamente intocada, o antigo vilarejo é Patrimônio Mundial da Unesco tamanha sua estrutura histórica. Nós passamos apenas 1 dia por lá, mas foi o suficiente para nos apaixonarmos. Por isso, nesse artigo você verá o que fazer em San Gimignano, além de dicas de restaurantes, hotéis e vinícolas familiares para vocês degustarem uma das melhores uvas da região.

San Gimignano
San Gimignano na Toscana

História de San Gimignano, na Toscana

Embora tenha pouco mais de 7 mil habitantes, San Gimignano tem muita história pra contar. Durante a Idade Média, o burgo medieval teve um enorme crescimento, culminando com o seu apogeu no Século XVI.

Ao longo desses anos, San Gimignano figurou entre as cidades que faziam parte da Via Francigena, uma antiga rota de peregrinação que ligava Canterbury, na Inglaterra, à Roma. Durante muito tempo, os peregrinos que iam em busca dos túmulos dos apóstolos Pedro e Paulo paravam no vilarejo em busca de descanso e produtos regionais.

No entanto, em meados do Século XIV, quando a cidade tinha quase o dobro da população atual, San Gimignano foi fortemente assolada pela Peste Negra. E logo em seguida entrou em um longo período de decadência, culminando com a sua rendição à cidade de Florença.

San Gimignano e suas magníficas torres medievais

Todo esse período de decadência resultou em uma grande época de abandono. Durante um longo espaço de tempo, San Gimignano ficou praticamente esquecida e desde então, a maior parte da sua arquitetura medieval se manteve intocada.

Entre tantas belezas intactas, as Torres de San Gimignano se destacam e você as verá antes mesmo de chegar na cidade. Antigamente, havia 72 delas, mas hoje em dia restam apenas 14.

San Gimignano

As casas-torre, como são conhecidas, estão diretamente ligadas a história de San Gimignano e elas eram um símbolo de riqueza das famílias que moravam na cidade. Ou seja, quanto mais alta a torre, mais afortunada era a família.

Além disso, elas também serviam como um sistema de defesa e eram totalmente conectadas entre seus andares e, inclusive, algumas se conectavam entre si.

O que fazer em San Gimignano: dicas para um roteiro de 1 dia na cidade

Como San Gimignano é pequena, em 1 dia você consegue fazer um roteiro pela cidade. É lógico que, sempre que possível, recomendamos pelo menos um pernoite nos destinos por onde passamos. Afinal, é bem melhor aproveitar o local com mais calma e curti-lo durante a noite também.

Mas como nem todo roteiro permite isso, muitas pessoas conhecem San Gimignano em um bate e volta saindo de Florença (leia mais sobre a cidade aqui) ou Siena, assim como nós fizemos. Para saber mais sobre como montar um roteiro na Toscana, leia esse post aqui.

Nós saímos de Siena e levamos cerca de 40 minutos de carro para chegar em San Gimignano. Neste post aqui você pode ler todas as dicas sobre Siena. Fizemos essa viagem pela Toscana com um carro alugado pela RentCars e aqui você pode consultar as melhores tarifas sem a cobrança de IOF.

Portão de San Giovanni e Via San Giovanni

Comece seu passeio em San Gimignano pelo Portão de San Giovanni, afinal, ele é a principal entrada para a cidade. Em seguida, siga a caminhada pela Via San Giovanni, uma das principais ruas do vilarejo, repleta de restaurantes, lojas, bistrôs e um pequeno mercado agrícola.

Ponto panorâmico com vista para os vales da Toscana

Uma dica não menos importante do que fazer em San Gimignano é aproveitar os mirantes da cidade. Ao final da Via San Giovanni, vire à direita na Via Palestro. Em seguida, você chegará em uma bifurcação onde deverá entrar à esquerda, na Via Degli Innocenti . E então, nem precisamos te dizer onde é o mirante pois você logo o verá! Rs. Esse é um dos locais com a vista mais panorâmica para os vales da Toscana.

Piazza della Cisterna

Ao continuar o seu caminho pela Via de San Giovanni você chegará na Piazza della Cisterna. Essa é uma das principais praças de San Gimignano e tem esse nome por abrigar o poço onde as pessoas buscavam água antigamente. Não é à toa que em português o seu nome é Praça do Poço.

Gelateria Dondoli

Ainda na Piazza della Cisterna, você verá uma fila em uma das sorveterias ao redor. A Gelateria Dondoli é famosa por ter tido seu sorvete eleito como o melhor do mundo em 2006/2007 e 2008/2009. Se de fato é o melhor gelato do país ou não, não podemos afirmar. Mas provamos um de Nutella que estava maravilhoso.

Gelateria Dondoli

Piazza del Duomo

Em seguida, vá até a Piazza del Duomo, um pouco depois da Piazza della Cisterna. É nela que se encontra a Duomo de San Gimignano, a principal igreja da cidade. Embora ela seja pequena, ainda mais se comparada com outras duomos italianas, tem os seus encantos.

Duomo de San Gimignano
Duomo de San Gimignano

Também é ao redor da Piazza del Duomo que você verá alguns edifícios importantes. Estão por lá o Palazzo Comunale, que é a sede da autoridade da cidade, além der ser um museu cívico e possuir uma pinacoteca, e o Palazzo dei Salvucci. Ambos são muito procurados porque é através deles que podemos subir em algumas das torres de San Gimignano.

Torre Grossa e Torre Salvucci Maggiore

Aproveite que você está praticamente aos pés das torres mais famosas da cidade e tire um tempinho para conhecê-las.

Das tantas casas-torres que existem em San Gimignano, apenas 14 delas continuam de pé, conforme falamos no início do post. Porém, dessas que sobraram, só é possível subir em duas. Você poderá visitar a Torre Grossa, cuja entrada fica no Palazzo Comunale, e a Torre Salvucci Maggiore, que fica no edifício de mesmo nome.

A subida até o topo delas é a pé, degrau por degrau, e dizem que a vista é bonita. Como o tempo estava muito nublado e chuvoso, optamos por não subir. No entanto, vale ressaltar que a subida até a Torre Salvucci só é permitida quando ela não está reservada. Sim, isso mesmo. É possível se hospedar dentro da torre e aqui você consulta os valores e a disponibilidade.

Atualmente, o valor de entrada na Torre Grossa é €7 (incluindo os demais museus) e €5 para a Torre Salvucci, caso não esteja com hóspedes.

Aproveite as ruas de San Gimignano

Pode até parecer bobeira, mais uma das melhores atividades para se fazer não somente em San Gimignano como nos demais vilarejos da Toscana é percorrê-los com calma. A cidade possui vielas encantadoras, com a cara da Toscana que imaginamos antes de viajar. Foi uma pena o tempo estar ruim nesse dia.

Aliás, nós conhecemos a região em pleno inverno e como só tínhamos essa data para ir, não nos arrependemos. Aqui você pode ler sobre como é conhecer a Toscana no inverno.

VEJA TAMBÉM:

-Roteiro na Toscana: 3 sugestões para quem vai pela primeira vez
-Monteriggioni, de fortaleza na Toscana a cenário de vídeo game
-O que fazer em Siena: tudo sobre a cidade
-Conexão em Roma: como aproveitar suas horas na cidade

Vinícola familiar da região

Conhecer uma vinícola familiar da região é a melhor dica do que fazer em San Gimignano para finalizar o seu roteiro com chave de ouro. Afinal, estamos na Toscana, o país do Vinho, né? Além do mais, a cidade ainda é produtora do DOCG Vernaccia di San Gimignano, o primeiro vinho italiano a merecer o status de DOC.

Existem várias vinícolas na Toscana, mas dizem que a graça está em conhecer as menores e mais tradicionais. Nós recebemos a indicação de um local para conhecermos a Vinícola Fontaleoni e adoramos. Foi de longe um dos pontos altos da viagem. Você pode ler mais sobre ela aqui.

Chegamos em San Gimignano pela manhã, passeamos na cidade e à tarde fomos até a vinícola, onde fizemos uma degustação e almoçamos.

Vinícola Fontaleoni

Como chegar em San Gimignano

San Gimignano se encontra perto tanto de Florença como de Siena. Utilizando qualquer uma das duas como base você rapidamente chegará na cidade. Para saber mais sobre Florença, clique aqui.

Como ir de Florença para San Gimignano

A primeira e mais fácil opção é ir de Florença para San Gimignano de carro. Você deverá pegar a Autoestrada Firenze – Siena até Poggibonsi. Em seguida, pegue a estrada regional 429 e depois a SP1 até San Gimignano. Fique tranquilo pois o GPS dá o caminho certinho.

A segunda opção é pegar um ônibus na rodoviária Busitalia Nord, próxima à estação de trem Santa Maria Novella. Em seguida você deverá fazer uma baldeação em Poggibonsi para trocar de ônibus. A empresa que faz esse trajeto é a Tiemme.

Também é possível ir de trem, mas leve em consideração que também será necessário descer em Poggibonsi e de lá pegar um ônibus, já que o vilarejo não possui estação de trem. Você pode checar as tarifas no site da Trenitalia.

Há ainda uma quarta opção, que é contratar alguma excursão até a cidade. Saindo de Florença há tours para San Gimignano, Siena e Chianti com degustação de vinhos e almoço (confira aqui a disponibilidade) ou para San Gimignano, Siena e Pisa (confira aqui a disponibilidade).

Como ir de Siena para San Gimignano

Assim como partindo de Florença, ir de Siena para San Gimignano de carro também é uma opção fácil e rápida, e o trajeto levará pouco mais de 40 minutos. Você deverá pegar a SS674 e em seguida pegar a Autoestrada Firenze – Siena. Depois, siga pela SR68 até San Gimignano. Também pode colocar no GPS que não terá erro.

Ao contrário de Florença, Siena conta com ônibus direto até San Gimignano. Quem faz esse trajeto também é a Tiemme e você poderá pegá-lo na Via Tozzi. Em cerca de 1h20min você chegará no seu destino.

Neste caso, nem vamos inserir o trem nessas dicas porque o ônibus acaba valendo mais a pena, já que você não terá que enfrentar uma baldeação.

Também é possível fechar excursões saindo de Siena. Algumas duram o dia inteiro e incluem outras cidades como Chianti (confira aqui a disponibilidade) enquanto outras são privadas para pequenos grupos, incluindo vilarejos como Monteriggioni e jantar ao pôr do sol (confira aqui a disponibilidade).

Informação importante: estacionamento em San Gimignano

Caso você vá de carro, deverá estacionar fora das muralhas da cidade, em algum dos estacionamentos disponíveis. Eles custam cerca de €2 por hora. Não pare o seu carro em qualquer lugar na rua pois multa e direção na Itália são coisas sérias. Em breve faremos um post sobre isso.

Hotéis em San Gimignano: onde ficar na cidade

Como fizemos um bate e volta saindo de Siena, não nos hospedamos na cidade. Porém, durante o nosso planejamento pesquisamos vários hotéis legais:

Leon Bianco: hotel 3 estrelas cheio de charme localizado na Piazza della Cisterna. Possui alguns quartos com vista panorâmica.
Locazione Turistica Totti: hospedagem simples, mas confortável e com preços atraentes. Localizada a 2 minutos a pé da Piazza della Cisterna, possui quartos e apartamentos.
Il Feudo: localizada a cerca de 500 metros da Piazza della Cisterna, a pousada fica fora das muralhas, mas ainda assim, pertinho de tudo. Possui quartos aconchegantes e preços justos.
Agriturismo Santa Croce: perfeito para quem gosta de hospedagem nesse estilo, esta oferece quartos bem decorados em meio a uma paisagem cheia de natureza.

Além dessas hospedagens, no Booking você pode pesquisar outros hotéis, de acordo com seu orçamento e estilo de viagem. Também é possível encontrar excelentes opções tanto de apartamentos como casas para alugar no AirBnb. Aliás, através desse link aqui nós te damos até 179 reais de desconto na sua primeira reserva no Airbnb.

Onde comer em San Gimignano

D!vineria: wine bar com ambiente agradável e com mesas externas. Excelente para quem procura um bom lugar para tomar uma taça de vinho e comer bons frios. Site oficial aqui.

Cum Quibos: restaurante de alta gastronomia especializado em comida italiana e com uma carta de vinhos recomendadíssima. O preço é um pouco elevado, mas não para o estilo do estabelecimento. Site oficial aqui.

RiccaPizza: localizada a cerca de 5 minutos a pé da Piazza della Cisterna, essa pizzaria é simples, mas oferece pizzas muito indicadas pelos locais. Eles vendem tanto a fatia como a pizza inteira. Em uma de tamanho gigante você pagará entre €14 e €17. Confira aqui as avaliações do lugar.

Lo Spuntino: típica cantina italiana localizada a menos de 500 metros da Piazza della Cisterna. Ambiente simples, mas com preços atrativos. Página do restaurante no Facebook.

É obrigatório seguro viagem para viajar para a Toscana?

Assim como em outros países europeus, o seguro viagem é obrigatório para viajar para Itália. Consequentemente, você precisará de um para conhecer a Toscana. Além do que, somente com um seguro você terá assistência e cobertura caso tenha alguma emergência médica. Muitos deles também cobrem bagagem extraviada e voos cancelados. Saiba mais ao ler aqui sobre o Seguro Viagem Europa. Nós sempre contamos com a Real Seguros em nossas viagens e todos os nossos leitores têm descontos em qualquer seguro do site

Pegue aqui o seu desconto de seguro viagem e parcele em até 12x no cartão de crédito =)

Você também pode gostar dessas matérias:

Navegue pelo nosso menu:

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS E NOS ACOMPANHE EM TEMPO REAL =)
– Instagram: @cariocasemfronteiras
– Facebook: /cariocasemfronteiras

♦PLANEJE A SUA VIAGEM♦

  • Confira a nossa página de descontos ativos e economize agora na sua viagem!
  • Reserve a sua hospedagem através do Booking e garanta as melhores tarifas. Fique tranquilo porque reservando através do nosso blog você não pagará nenhuma taxa extra. E além disso ainda nos ajuda a mantê-lo no ar, criando cada vez mais conteúdos gratuitos e de qualidade.
  • Reserve seus hostels através do Hostelworld e garanta a sua hospedagem nos melhores hostels do mundo.
  • Reserve uma casa ou apartamento através do AirBnb e ganhe até 350 reais em crédito na sua primeira reserva pelo site.
  • Compre seu seguro viagem com a Real Seguros e tenha os maiores descontos e as melhores formas de pagamento, inclusive parcelando em várias vezes no cartão de crédito
  • Reserve os melhores passeios e experiências com a Get Your Guide e com a Civitatis.
  • Alugue o seu carro com até 60% de desconto. Parcele no cartão e sem cobrança de IOF pela RentCars. Além disso, todo o valor é gerado em reais.
  • Viaje conectado! Compre seu chip de celular Viaje Conectado da Yes Brasil com internet 4G para usar no exterior.
  • Compre seus equipamentos fotográficos e roupas de inverno com a Amazon.
  • Compre seus ingressos antecipados através da Tiqets e evite filas nas atrações mais famosas do mundo.

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS E NOS ACOMPANHE EM TEMPO REAL =)
– Instagram: @cariocasemfronteiras
– Facebook: /cariocasemfronteiras

Autor

Carioca de nascimento. Educadora Física de profissão. Viajante de coração. Apaixonada pelas coisas simples da vida e intrigada pelas complexas. Costuma dizer que adora um sol, mas não dispensa os dias nublados.

8 Comments

  1. Ai, San Gimignano é uma das cidadezinhas mais lindas que conheci na vida! <3
    A conheci em uma excursão que saiu de Florença, e passei apenas um par de horas lá, mas foi o suficiente para me apaixonar. E, como tu, era um dia frio e chuvoso! Não vejo a hora de poder visitá-la novamente, e quero ficar hospedada lá pra poder curtir tudo com calma.
    Amei tuas fotos!

  2. Morro de vontade de conhecer a região da Toscana, ainda mais depois de acompanhar essa viagem de vocês pelo instagram. Fiquei encantada. Eu que sou apaixonada por cidades medievais, coloquei San Gimignano em minha lista de desejos. Adorei seu roteiro e as fotos. Muito obrigada por compartilhar e parabéns pelo blog. Sou fã.

  3. Ah, Toscana… Está aí um lugar que tenho muita vontade de conhecer. Achei essas torres incríveis, hein? E as praças da Itália parecem nunca decepcionar. Parabéns pelo post completíssimo!

  4. Adoro cidades medievais mas nunca tinha ouvido falar em San Gimignano na Toscana. Que coisa linda. Já fiquei apaixonada. Quando liberar vou dar um espreitadela sim. Obrigada pela partilha.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.