Atualizado em

Toda a minha vida morando no Rio de Janeiro, bem ao lado da Barra da Tijuca, e eu nunca havia ido até esse cantinho especial chamado Ilha da Gigóia. Mas, a verdade é que assim como nós, muitos outros moradores da Cidade Maravilhosa também sequer pisaram lá. E com toda a certeza, muitos turistas também nunca ouviram falar a respeito. Então, vamos acabar com o mistério e mostrar porque a ilha merece a sua visita. Afinal, é pra isso que estamos aqui!

O que a Ilha da Gigóia tem?

Localizada na Barra da Tijuca, à beira da Lagoa da Tijuca, a ilha é tão tranquila que nem parece que se encontra em um dos bairros mais movimentados da cidade.

Por lá, nada de carros! Apenas casas, pousadas, restaurantes, cerca de 3 mil moradores, muita calmaria e tranquilidade. A sensação de paz é tão gostosa que nem dá pra perceber que do outro lado da margem tem uma avenida super movimentada. Ou seja, parece que estamos realmente fora de um centro urbano.

Ilha da Gigóia
E no final de uma das ruas, uma linda vista para a lagoa

Como chegar na Ilha da Gigóia?

Para chegar até a ilha é necessário fazer uma pequena travessia de barco, mas nada difícil de ser feito. Muito pelo contrário, a travessia é até bem curtinha. O local de acesso aos barcos se encontra em uma pequena rua entre o prédio da Unimed e o Shopping Barra Point, na Avenida Armando Lombardi (Barra da Tijuca), entre os números 350 e 400.

Pequena rua de acesso ao ponto de travessia para a Ilha da Gigóia

Se você pretende ir até o ponto de travessia de carro, há a possibilidade de estacionar no Shopping Barra Point. No entanto, chegar até lá de transporte público também é bem tranquilo, já que a estação de metrô Jardim Oceânico está a poucos passos da rua de onde partem os barcos até a ilha. Apesar dessa opção também ser bem prática, optamos pelo carro e paramos no shopping mesmo.

Barra da Tijuca
Barquinho para a travessia. Tem alguns menores, outros maiores…

Sobre a travessia

O tempo de travessia e o preço irão variar de acordo com o destino final. É importante confirmar os valores com o condutor da chalana antes de embarcar. Mas para vocês terem uma ideia, a travessia principal da ilha custava 1 real (o trecho) em Setembro de 2017, enquanto a travessia direta até alguns restaurantes famosos custava 5 reais. Mas o mais legal nisso tudo é que os barcos rodam 24 horas por dia, até porque, há muitas pessoas morando na ilha.

Barco para a Ilha da Gigóia
Barco para a Ilha da Gigóia

VEJA MAIS E PLANEJA OUTROS PASSEIOS NO RIO DE JANEIRO:

-Faça um passeio pela Ilha de Paquetá e se encante com esse lugar lindo e histórico da cidade
-Conheça alguns mirantes no Rio de Janeiro gratuitos e de fácil acesso

-Veja como é o amanhecer na Vista Chinesa

O que fazer na ilha?

Não há grandes pontos turísticos, museus ou qualquer coisa do tipo por lá. O local é realmente para você curtir um dia de sol e relaxar.

Almoçar em um dos restaurantes da ilha também é uma boa pedida. Há estabelecimentos com culinária e preços variados, mas uma boa opção é escolher algum com frutos do mar como especialidade. E a dica mais importante nisso tudo é não esquecer de reservar a sua mesa, pois os restaurantes ficam bastante cheios nos fins de semana e feriados.

Cais Bar
Reservamos nossa mesa e conseguimos um lugarzinho beirando a lagoa

Restaurantes na Ilha da Gigóia: dica de onde comer

Nós almoçamos no Cais Bar e tivemos uma ótima experiência. Nossa mesa era beirando a lagoa e tinha uma vista linda. O ambiente do restaurante é bem agradável e o atendimento foi legal. Claro, também não posso esquecer da comida que estava impecável.

Restaurante Cais Bar
A parte mais legal do restaurante é onde tem o deck. Nossa mesa é aquela lá do canto direito, na parte de cima da foto.

Nosso pedido do dia

Comemos pastéis de siri e camarão de entrada, e um bobó de camarão como prato principal. Achamos o preço justo e os pratos super bem servidos. Enfim, saímos de lá satisfeitos e com os dois rins no corpo. Ao contrário de outros estabelecimentos da ilha, os valores praticados não estavam acima do nível Rio de Janeiro de ser…

Cais Bar
Claro que eu repeti o prato!
Cais Bar
Cardápio do restaurante para ter ideia dos preços

Passeio de barco pela Ilha da Gigóia

Você também pode fechar com o barqueiro uma volta na Ilha da Gigóia e aproveitar para conhecer um pouquinho mais do lugar. O valor é na faixa de 15 à 20 reais por pessoa, mas já adianto que é super negociável. Nós, por exemplo, conseguimos negociar um descontinho bem camarada.

Barco para a Ilha da Gigóia
Fazendo a nossa volta à ilha
Passeio de barco pela Ilha da Gigóia
Modelando em casal

Itanhangá Golf Club, um dos pontos do passeio de barco na Ilha da Gigóia

O barqueiro nos levou até o Itanhangá Golf Club e nos mostrou várias espécies de aves e jacarés pelo caminho. E apesar de não ser longo, o passeio rende alguns cenários bem bonitos.

Passeio de barco pela Ilha da Gigóia
Beirando o Itanhangá Golf Club
Passeio de barco pela Ilha da Gigóia
Capivarínea felizínea

Recomendamos demais o passeio e já queremos voltar para curtir um pernoite em uma das pousadas charmosas da Ilha da Gigóia. Apenas deixamos aqui a nossa tristeza em relação à poluição que encontramos em alguns pontos. Vamos ter mais consciência ecológica, meu povo!

Passeio de barco pela Ilha da Gigóia
Olhem como é feita a coleta de lixo na ilha!

Pousadas na Ilha da Gigóia: onde se hospedar por lá

Caso você queira passar uns dias curtindo a vibe da ilha ou então quer pernoitar um dia por lá para aproveitar a vida noturna, dê uma olhadinha na Pousada da Gigóia, Pousada Oásis do Barral, Pousada Barra da Tijuca, Pousada Miami e Casanova Residence. Se não quiser ficar, de fato, dentro da Ilha da Gigóia, mas no entanto quer estar próximo, recomendo ficar em algum hotel da Barra da Tijuca. Por outro lado, não faltam opções de boas hospedagens em outros bairros da cidade. A Naná do blog Lá Vai Naná tem um guia completo sobre onde ficar no Rio de Janeiro.

♦PLANEJE A SUA VIAGEM♦

  • Reserve a sua hospedagem através do Booking e garanta as melhores tarifas. Fique tranquilo porque reservando através do nosso blog você não pagará nenhuma taxa extra. E além disso ainda nos ajuda a mantê-lo no ar, criando cada vez mais conteúdos gratuitos e de qualidade.
  • Reserve seus hostels através do Hostelworld e garanta a sua hospedagem nos melhores hostels do mundo.
  • Reserve um apartamento através do AirBnb e ganhe até 179 reais em crédito na sua primeira reserva pelo site.
  • Compre seu seguro viagem com a Real Seguros e tenha os maiores descontos e as melhores formas de pagamento, inclusive parcelando em várias vezes no cartão de crédito
  • Reserve os melhores passeios e experiências com a Get Your Guide e com a Civitatis.
  • Alugue o seu carro com até 60% de desconto. Parcele no cartão e sem cobrança de IOF pela RentCars. Além disso, todo o valor é gerado em reais.
  • Viaje conectado! Compre seu chip de celular da Yes Brasil com internet 4G para usar no exterior.
  • Compre seus ingressos antecipados através da Tiqets e evite filas nas atrações mais famosas do mundo.

Author

Carioca de nascimento. Educadora Física de profissão. Viajante de coração. Apaixonada pelas coisas simples da vida e intrigada pelas complexas. Costuma dizer que adora um sol, mas não dispensa os dias nublados.

10 Comments

  1. Acho tão legal descobrimos algo dentro da nossa própria cidade. Também fico super feliz com esse achadinhos perto da gente haha. Adorei o post, pena que eu nao moro perto para dar um pulinho ali. Abraçoss

  2. Viviane Carneiro Reply

    Moro no Rio de Janeiro e ainda não conheço a Ilha da Gigoia. Preciso resolver esse problema urgentemente. Adorei as dicas e informações do post. Bjs

  3. Keul Fortes Reply

    Não tinha ideia dessa ilha. Mais um lugar para conhecer no Rio! Adorei a riqueza de detalhes. Obrigada pelas dicas!

  4. Nunca tinha ouvido falar a respeito. Imagino que, para quem mora no Rio, seja um ótimo destino para fugir do barulho, trânsito e confusão. E tão perto. As fotos do almoço estão aqui a olhar para mim…. comia agora um desses pasteis de siri e camarão.
    Abraço

  5. Ana Carolina Miranda Reply

    O Rio de Janeiro é um destino para voltar muitas e muitas vezes. Fui esse ano mas não tive tempo de ir até a Barra. Em minha próxima viagem já salvei suas dicas.

Write A Comment