Atualizado em 2 de janeiro de 2021

Das tantas belezas que a Patagônia tem, Ushuaia é uma delas. Apelidada de Fim do Mundo, de fato, a capital da Província da Terra do Fogo está lá no finalzinho do continente sul-americano, bem na pontinha. No entanto, não pense que a sua localização – a mais austral do planeta – te deixará sem opções para o que fazer em Ushuaia.

Se por um lado Ushuaia é o ponto de partida para a maioria das expedições na Antártida, do outro temos uma cidade que esbanja natureza, montanhas nevadas, trilhas, lagos e uma boa gastronomia.

Em uma viagem para Ushuaia espere encontrar paisagens naturais encantadoras, vida selvagem e acima de tudo, muita aventura!

Valle Carbajal Ushuaia
Valle Carbajal, um dos mirantes pelas estradas de Ushuaia

ÍNDICE DO POST:

  1. Como chegar e onde fica Ushuaia
  2. O que fazer em Ushuaia: principais passeios na cidade
  3. O que fazer em Ushuaia de graça
  4. Ushuaia a noite: o que fazer?
  5. Quando ir à Ushuaia
  6. Viagem para Ushuaia: quantos dias ficar?
  7. Hospedagem em Ushuaia
  8. Onde comer na cidade
  9. Seguro Viagem para Ushuaia

1 – Onde fica Ushuaia e como chegar na cidade

Ushuaia é uma cidade portuária da Patagônia Argentina, bem à beira do Canal de Beagle, e cerca de 3h30min de avião a separam da capital do país, Buenos Aires.

Não há voo direto ligando o Brasil à Ushuaia, de forma que é necessário fazer uma escala em Buenos Aires. Porém, pela Aerolineas Argentinas e pela Latam você pode comprar o trecho completo saindo do Brasil até Ushuaia, sem a necessidade de comprar as passagens separadamente.

Também é possível chegar em Ushuaia de ônibus ou alugando um carro. E apesar de ser um caminho muito mais lento, dizem que chegar na Terra do Fogo através de uma road trip pela Patagônia é uma das viagens mais incríveis na América do Sul. Se essa é a sua ideia inicial, confira o aluguel do carro pela RentCars, onde você pode parcelar o pagamento sem a cobrança de IOF.

Há ainda os cruzeiros, que embora não sejam baratos e difundidos, te proporcionam uma viagem para Ushuaia um tanto quanto diferente. Aliás, alguns navios ainda vão até a Antártida e podem ser boas opções caso você queira conhecer o tão falado Deserto de Gelo. Atualmente, a Australis, a Norwegian Star e a Silversea fazem essas rotas.

Leia mais sobre como chegar em Ushuaia e encontre a melhor opção de caminho para a sua viagem.

2 – O que fazer em Ushuaia: principais passeios na cidade

Muitos passeios em Ushuaia são pagos, mas também há os gratuitos que falaremos mais pra baixo. Para os que são pagos e que precisam de agência, nós contamos com o serviço da Brasileiros em Ushuaia. O bom de fechar com eles é que você pode comprar antecipadamente pela internet e pagar parcelado no cartão. Além disso, todos os nossos leitores têm desconto no site usando o cupom CARIOCASEMFRONTEIRAS.

Leia também: Quanto custa viajar para Ushuaia em 2021

Navegação pelo Canal de Beagle e Farol del Fin del Mundo

A Navegação pelo Canal de Beagle é um dos passeios mais tradicionais em Ushuaia, além de ser um dos mais versáteis. Ele pode ser feito tanto de manhã como a tarde, ou seja, é super fácil de encaixar em qualquer roteiro e se torna uma boa opção do que fazer em Ushuaia.

A rota mais comum passa pela Isla de Los Lobos, Isla de Los Pajaros, Isla Bridges e pelo famoso Farol del Fin del Mundo.

Algumas sugestões desse passeio:

Navegação nos meses de verão

Navegação nos meses de inverno

Farol del Fin del Mundo em Ushuaia
Farol del Fin del Mundo em Ushuaia

Caminhada com Pinguins

Os Pinguins de Magalhães são anfitriões muito famosos em Ushuaia. Porém, como eles são meio tímidos, você só os verá durante o verão.

A caminhada com pinguins é uma das atividades mais procuradas na cidade e você pode escolher passeios que vão somente até as pinguineras ou pode conjugar com a navegação pelo Canal de Beagle.

Pinguineira
Pinguins na Estância Harberton (Foto: Brasileiros em Ushuaia)

Parque Nacional Tierra del Fuego

Com muitas trilhas, mirantes e lagos deslumbrantes, o Parque Nacional Tierra del Fuego é muito importante para a região. Além de ser a casa de várias aves e animais regionais, ele também é um grande reduto da flora local.

Durante o verão você pode aproveitar a Senda Costera, uma trilha com cerca de 8 km que se inicia na Baía Enseada e se encerra no Lago Roca. Também é nessa trilha que você encontrará o Correio do Fim do Mundo.

Por outro lado, durante o inverno você pode percorrer algumas trilhas menores, curtir o visual do parque todo branquinho e conhecer os seus pontos principais separadamente, sem fazer trilha. Para isso, a melhor opção é contratar um tour. Leia mais sobre a nossa experiência visitando o Parque Nacional Tierra del Fuego no inverno.

Além do mais, você pode combinar esse passeio com uma voltinha no Tren del Fin del Mundo, o histórico trem que levava os presos do antigo presídio de Ushuaia para cortar lenha no parque.

Tren del Fin del Mundo
Tren del Fin del Mundo no Parque Nacional Tierra del Fuego

Off-road Lago Fagnano e Lago Escondido

Conhecer o Lago Fagnano e o Lago Escondido é outra dica imperdível do que fazer em Ushuaia. Eles são os lagos mais visitados da cidade e no caminho até eles você fará algumas paradas em mirantes incríveis e também conhecerá uma castoreira.

Nós fizemos a versão off-road pelo Lago Fagnano e Lago Escondido e apesar de não ser um passeio tão baratinho, compensa cada centavo.

Alguns tours até os lagos:

Expedição off-road nos lagos

Passeio clássico nos lagos + almoço

Off road em Ushuaia
Off Road pelos lagos em Ushuaia

Cerro Castor

O Cerro Castor é a principal estação de esqui da cidade. Então, se você pretende visitar Ushuaia no inverno, que tal conhecer todo o complexo e se aventurar no esqui ou snowboard? Se você quer aproveitar a neve, essa é uma dica que não pode ficar de fora da sua viagem para Ushuaia.

Cerro Castor (Foto – www.cerrocastor.com)

Centro Invernal Tierra Mayor

Ushuaia conta com vários centros invernais onde você pode ter um dia inteirinho de muita diversão. A maioria deles oferece moto de neve, esqui cross country, passeios em trenós, caminhadas com raquetes de neve, além de outras atividades.

Nós visitamos o Centro Invernal Tierra Mayor, alugamos uma moto de neve e ainda almoçamos um dos cordeiros patagônicos mais gostosos de toda a viagem.

Nós fizemos esse passeio por conta própria. Pagamos um transfer de ida e volta e resolvemos tudo sozinhos, quando chegamos no centro invernal. Porém, algumas empresas oferecem um passeio mais completo chamado de Aventura e Neve, que inclui almoço, chocolate quente e degustação de gim e licor locais.

Centro Invernal Tierra Mayor
Moto de neve no Tierra Mayor

Passeio de helicóptero

O passeio de helicóptero é um dos mais caros e por isso é uma dica sobre o que fazer em Ushuaia se você pode investir essa graninha. Bom, a bem dizer, todos os que fazem o sobrevoo dizem que é uma das imagens mais lindas da vida. Porém, infelizmente nós não tínhamos esses centavos a mais. Haha

Há vários tipos de sobrevoos, no entanto, o mais indicado é um que te garante pousar no meio dos Andes, com direito a brinde com espumante e tudo. Mas saiba que esse é justamente o mais caro.

Opções mais em conta, mas ainda assim, caras para o nosso padrão econômico (rs):

Sobrevoo turístico de 30 minutos

Sobrevoo com 1 hora de duração

Foto: Brasileiros em Ushuaia

Museu Marítimo e Museu do Presídio de Ushuaia

Hoje em dia, a antiga prisão de Ushuaia abriga o Museu Marítimo e o Museu do Presídio.

Até 1947 o edifício serviu fielmente à segurança pública local, quando então foi desativado. Como ele foi tombado pelo Monumento Histórico Nacional, uma parte da sua ala está exatamente como era antigamente. Então, você poderá ter uma noção de como era a vida dos detentos que ficaram presos por ali.

O edifício também abriga o Museu Antártico de Ushuaia e o Museu de Arte Marinha de Ushuaia. Há alas contando histórias sobre os naufrágios ocorridos na região, além de exposições sobre os navios que já passaram por aquelas águas.

Museu do Presídio de Ushuaia
Museu do Presídio

Laguna de Los Tempanos e Glaciar Vinciguerra

Apesar da dificuldade alta, o Trekking para a Laguna de Los Tempanos e Glaciar Vinciguerra costuma estar sempre nas listas sobre o que fazer em Ushuaia, ainda mais na dos mais aventureiros.

Os 13 km de caminhada te mostrarão rios, vales e bosques, castoreiras, montanhas nevadas e até mesmo uma cachoeira. É um cenário incrível em Ushuaia.

Foto: Brasileiros em Ushuaia

Galeria Temática Pequena Historia Fueguina

A Galeria Temática Pequena Historia Fueguina possui 120 personagens da Terra do Fogo em mais de 36 cenas com aparências realísticas. O espaço conta a história da região, incluindo suas lendas e contos místicos. Além disso, também tem várias réplicas de instrumentos e objetos usados há tantos anos pelos povos que deram origem a Ushuaia.

3 – O que fazer em Ushuaia de graça: principais atrativos gratuitos

Laguna Esmeralda

Para começar a nossa lista sobre o que fazer em Ushuaia de graça, temos ela, a Laguna Esmeralda.

Completamente encravada nas montanhas, suas águas verdes são imperdíveis durante o verão. Porém, no inverno ela também tem seu valor, mesmo que congelada, e você poderá caminhar sobre o gelo.

O trekking da Laguna Esmeralda é gratuito e você pode fazê-lo sozinho, sem contratar nenhum passeio. Por outro lado, se você não conhece a região ou não está acostumado com esse tipo de trilha, recomendamos que você faça acompanhado de um guia para evitar possíveis imprevistos.

Laguna Esmeralda (Foto: Brasileiros em Ushuaia)

Glaciar Martial

Localizado no Cerro Martial, o Glaciar Martial é uma das geleiras eternas de Ushuaia. Como ele se encontra apenas a cerca de 7 km do centro da cidade, é super fácil de você visitá-lo por conta própria, pegando um táxi. Além disso, não há qualquer tipo de cobrança de entrada.

Assim que você chegar em sua base poderá escolher entre fazer uma trilha até a sua parte mais alta ou aproveitar a estrutura que tem por ali.

Para a trilha, você pode cortar uma parte do caminho pegando um teleférico (que é pago) ou encarar todos os trechos a pé, incluindo os mais íngremes. Por outro lado, se optar por ficar na base – que já vale muito a pena -, você pode curtir o visual e fazer um lanchinho na Casa de Chá que tem no Glaciar Martial.

Se a sua visita for durante o inverno, saiba que há uma pequena estação de esqui na base do glaciar. E o melhor nisso tudo é que ao contrário do Cerro Castor, onde você tem que pagar um passe de esqui para esquiar, o Glaciar Martial também é gratuito nesse sentido. Você paga apenas o aluguel das roupas caso não as tenha ou a aula de esqui, se for necessário. Explicamos tudo isso direitinho em um post sobre onde aproveitar a neve em Ushuaia.

Glaciar Martial
Snowboard no Glaciar Martial

Avenida San Martín e Avenida Maipu

A Avenida San Martin e a Avenida Maipu são as principais ruas de Ushuaia. Nelas você encontrará uma maior concentração de restaurantes, lojas, cafeterias e bares.

Apesar das ruas de Ushuaia não serem as mais charmosas da Patagônia, vale muito a pena dar uma voltinha com calma por essa região do centro. Até porque, é de graça, né? rs

Avenida Costanera e Placa del Fin del Mundo

Muitos consideram essa sugestão uma das dicas mais clichês do que fazer em Ushuaia, mas caminhar pela Avenida Costanera e tirar uma foto na Placa del Fin del Mundo é algo que vale a pena fazer. Além do mais, você terá o Canal de Beagle e as montanhas te acompanhando. Então, o cenário do passeio tem tudo pra ser perfeito.

 Placa del Fin del Mundo Ushuaia

Como essa é a região do porto de Ushuaia, há vários navios ancorados. Aliás, é possível avistar o navio HMS Justice Saint Christopher, um dos utilizados pela Marinha Real Britânica durante a Segunda Guerra, que se encontra encalhado e abandonado por ali desde 1957, quando apresentou problemas no leme e no motor.

Praça Isla Malvinas e Letreiro de Ushuaia

Localizada à beira do Canal de Beagle, a Praça Isla Malvinas tem esse nome em homenagem aos mortos na Guerra das Malvinas, disputada entre a Argentina e o Reino Unido. Na praça você verá o Monumento Nacional aos Heróis das Malvinas.

Bem ao lado da praça há o Letreiro de Ushuaia. Hoje em dia, tirar uma foto no famoso letreiro é uma dica e tanto do que fazer durante uma caminhada pelas ruas da cidade.

4 – O que fazer em Ushuaia a noite

Hard Rock Café

O Hard Rock Café lidera a lista da maioria das pessoas sobre o que fazer em Ushuaia a noite. Localizado na principal rua da cidade, a Avenida San Martin, o bar é point certo da vida noturna desde a sua inauguração, em 2016. O ambiente segue o padrão da rede, assim como cardápio, e aos finais de semana costuma encher.

Outro bar que também é uma boa opção para aproveitar Ushuaia a noite é Dublin Irish Pub. Apesar de ficar bem cheio – bem cheio meeeeesmo -, nós gostamos bastante do local.

Passeio noturno na neve

Se você pretende visitar Ushuaia nos meses mais frios do ano, que tal aproveitar suas horas da noite para fazer um dos passeios mais pedidos dessa época?

Na Experiência Antártica você pilotará uma moto de neve a noite e depois terá um belo jantar em um centro invernal. Por outro lado, no passeio Neve e Fogo você pode escolher entre pilotar uma moto de neve ou andar em um trenó de neve e ter um jantar tipicamente patagônico ao final.

Experiência Antartica (Foto: Brasileiros em Ushuaia)

Cassino em Ushuaia

Pode até parecer estranho, mas conhecer um cassino é outra dica do que fazer em Ushuaia a noite. E além do mais, você não pagará nada pra entrar, a não ser que queira jogar algo. Porém, não aconselhamos. Nós resolvemos jogar uma partida de 21 para experimentar e perdemos na terceira carta. hahaha

Cassino em Ushuaia
Dentro de um dos cassinos da cidade

Ice Bar Ushuaia

Tudo bem que não faltam gelo e frio em Ushuaia, porém, ter a experiência de unir essas duas coisas com vários drinks pode ser uma boa dica do que fazer na cidade.

O Ice Bar de Ushuaia é um bar todo de gelo onde você paga uma entrada, recebe as roupas apropriadas e durante cerca de 30 minutos pode beber à vontade.

Nesse mesmo estilo, nós já visitamos o bar de gelo em El Calafate e o Ice Bar Iguazú em Puerto Iguazú.

5 – Quando visitar Ushuaia

Apesar do clima sempre ameno, Ushuaia pode ser visitada o ano inteiro, inclusive durante os meses mais gelados.

No verão os dias são mais longos e a temperatura varia entre 5° e 15°. Essa é a melhor época para você fazer os trekkings mais intensos e longos e para ver de perto os Pinguins de Magalhães.

Por outro lado, no inverno os dias são mais curtos e a temperatura fica bem negativa, chegando a cerca de 5° a 6° no máximo. Esse é um bom período para praticar esportes de neve, conhecer os centros invernais e ver a cidade toda branquinha. Aliás, Ushuaia possui a temporada de neve mais longa do continente, se estendendo até início de outubro.

No entanto, mesmo que a sua viagem para Ushuaia seja durante o inverno, pode ficar tranquilo, pois os principais passeios acontecem normalmente, incluindo alguns trekkings. Apenas tenha cuidado com o que vestir durante o inverno na Patagônia Argentina. Nós fomos em pleno inverno e adoramos!

Tierra Mayor Ushuaia
Nosso boneco de neve chamado John Snow feito no Centro Invernal Tierra Mayor

6 – Quantos dias reservar para uma viagem para Ushuaia

Agora que você já sabe tudo o que fazer em Ushuaia, é hora de definir quantos dias você ficará na cidade. Para fazer os principais passeios nós recomendamos pelo menos 4 dias inteiros. Porém, se além dos passeios tradicionais você também quer esquiar, acrescente pelo menos mais 2 dias ao roteiro para fazer tudo com calma.

Nós ficamos 7 dias em Ushuaia e reservamos 2 deles para fazer snowboard. Fizemos tudo com calma, conhecemos bem a cidade e ainda visitamos alguns museus.

7 – Hospedagem em Ushuaia

Como Ushuaia é uma cidade relativamente pequena, a maioria das hospedagens se encontram no centro, nos arredores da Avenida San Martin e da Avenida Maipu. Mas os preços dessa região costumam não ser tão atrativos assim. O hotel Los Naranjos e o Hostel Antarctica possuem um bom custo x benefício nessa área.

Uma opção para você considerar é sair um pouquinho dessa área. Mas só um pouquinho mesmo, tá? Como Ushuaia é cheia de ladeiras, se você procurar algo muito distante do centro turístico deverá encará-las todos os dias.

Nós fizemos isso e não nos arrependemos. Ficamos na Posada del Fin do Mundo, distante cerca de 15 a 20 minutos da Avenida San Martin. A pousada é simples, mas aconchegante, e apesar dela ficar em uma pequena ladeira (pequena mesmo), a caminhada até o centro é tranquila. Além do mais, como passávamos o dia em passeios, a agência de turismo sempre nos deixava no hotel ao final do dia. Então, só nos deslocávamos a noite, para jantar.

Vale ressaltar que Ushuaia é super segura, então não há problemas em andar a pé a noite pela cidade. No nosso guia sobre onde ficar em Ushuaia você pode ler mais dicas sobre hotéis, pousadas e hostels. Mas de qualquer forma, sempre indicamos o Booking como a melhor opção para reservar hotéis e o Airbnb como a melhor plataforma para alugar quartos, apartamentos e casas. Se você nunca o utilizou, leia aqui como reservar pelo Airbnb de forma segura.

8 – Onde comer e o que comer em Ushuaia

Além dos atrativos naturais, Ushuaia também possui uma gastronomia impecável, principalmente se levarmos em conta as comidas típicas da Argentina.

Como pratos locais, se destacam a centolla (o caranguejo gigante), a merluza negra e o cordeiro patagônico, o nosso favorito dessa lista. Aliás, provar um bom cordeiro deveria estar em todas as listas sobre o que fazer em Ushuaia! Rs

Mas também não podemos esquecer das tradicionais empanadas, medialunas, dos cortes especiais de carnes e dos vinhos, que são queridinhos no país inteiro.

Você pode ver a nossa lista completa com 15 restaurantes em Ushuaia para o seu roteiro, mas seguem algumas opções que consideramos imperdíveis:

9 – Seguro viagem para Ushuaia

O seguro viagem é um item que consideramos indispensável em uma viagem para Ushuaia. Aliás, não só para a Terra do Fogo em si como para qualquer destino internacional.

Ao contrário da Europa, o seguro não é obrigatório para os turistas brasileiros que viajam para a Argentina. Porém, viajar para a Patagônia – um destino cheio de trilhas, neve e esportes radicais – sem um seguro é sinônimo de contar com a sorte.

Se você precisar de atendimento médico emergencial, somente o seguro viagem te dará assistência e cobertura, inclusive financeiramente falando. Os custos com saúde no exterior costumam ser caríssimos e além disso, o atendimento do seguro te direcionará de forma rápida e prática. Eu precisei de médico no Atacama e se não tivesse seguro teria gastado cerca de 6 mil reais com atendimentos e exames. Ademais, o seguro viagem também costuma cobrir extravio de bagagem e voos cancelados.

Sempre recomendamos e contratamos os nossos com a Real Seguros. Eles trabalham com ótimas seguras, parcelam no cartão de crédito e nossos leitores têm desconto em todo o site.

Você pode ler mais sobre seguro viagem para Argentina aqui.

Pegue aqui o seu desconto de seguro viagem e parcele em até 12x no cartão de crédito =)

E aí? Tem mais dicas do que fazer em Ushuaia? Conta aqui pra gente!

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS E NOS ACOMPANHE EM TEMPO REAL =)
Instagram: @cariocasemfronteiras
Facebook: /cariocasemfronteiras

Autor

Carioca de nascimento. Educadora Física de profissão. Viajante de coração. Apaixonada pelas coisas simples da vida e intrigada pelas complexas. Costuma dizer que adora um sol, mas não dispensa os dias nublados.

34 Comments

  1. Fiquei com muita vontade de ir ao ushuaia agora! Realmente, essas montanhas com neve no topo devem ser maravilhosas… ja imagino dormir e acordar com essa vista!

    • Dhebora Sancho Responder

      Somos suspeitos pois amamos esse tipo de vista! hahaha

  2. Caramba quanta informação boa! Post incrível , não conheço e fiquei com mais vontade de ir 😀 Lindíssimo o fim do mundo! Kkkkkk beijos

  3. Dhebora, o post ficou excelente! Fui há 7 anos para lá e penso em voltar com a Silvia.
    As informações estão super claras e completas! Parabéns!

    • Dhebora Sancho Responder

      Tem pouco tempo que fomos e eu já penso em voltar hahahaha

  4. Conhecer Ushuaia é um dos meus grandes sonhos! A Laguna Esmeralda me faz babar a cada foto que vejo! Incrível!
    Adorei o post! Super completo e cheio de dicas valiosas!
    Beijos

    • Dhebora Sancho Responder

      Pois é! Ficamos arrependidos de não fazer o trekking até a Laguna Esmeralda 🙁

  5. Eu que já tinha amado as suas fotos de Ushuaia no Instagram fiquei ainda mais pilhada pra conhecer a Patagônia. Demais, Dhebora! : ) Quero ir no verão porque decidi que não saio de lá sem dar uma bitoca num pinguim, rsrrs.

    • Dhebora Sancho Responder

      hahahahahahaha também queríamos uma foto dando um beijinho num pinguim! Dizem que eles são super amigáveis, Gabi! rs

  6. UAUUU viajeii nesses clicks…. muitoo lindoo!! amo frio e neve !!
    Estive na Patagônia e não deu tempo de conhecer esse pedacinho lindooo!!
    Ameii as dicas bjssssss

  7. Ahh que máximo todas estas dicas!
    A terra do fogo esta na minha lista de prioridades!!!
    Vou usar seu blog de referência!!!
    Obrigado…
    Abraço

  8. viajei_compartilhei Responder

    Adorei o relato e as fotos. Sou louco para conhecer esse “fim de mundo” rs. Abraços

  9. Adorei todas as suas informações, ajudou mto a ter uma ideia do que fazer. Só não encontrei a época que vc foi. Estou pensando em ir no meio de agosto, será que pego neve na cidade?

  10. Diego Di Marco Responder

    Muito bom seu post! Estaremos indo pra lá final do mês agora e estou pesquisando os preços dos transfers e dos passeios.
    Você não comentou nada de valores, tens lembrança de quanto foram? E em que data você foi? A inflação lá parece ser rápida! Então se puder dizer em dólar, agradeço!!!
    Nos interessamos especialmente nas atividades do centro invernal (trenós com cachorros, snow cats, quadricículos…)

    Obrigado e parabéns pelo Blog!

  11. Pingback: Ushuaia - o dia em que fomos ao fim do mundo - Mapa na mão

  12. José Mesquita Responder

    Nossa espetácular, ansiosi estou indo de fim de julho a agosto torcendo para nevar.
    Vocês recomendam alguma agência para tours e algum passeio para fazer por conta?

    • Olá, Jose! Nossa, você vai amar!! Tomara que neve! hehe
      Então, fizemos muitos passeios com a Brasileiros em Ushuaia. Por conta própria fomos até Glaciar Martial, fizemos snowboard e fomos até o centro invernal Tierra Mayor. Tem post disso tudo aqui do blog. Dá uma olhada e vê se você se interessa por algum desses pra fazer por conta própria também.

  13. Camilla Pereira Responder

    Olá. Boa tarde
    Os passeios vc adquiriu em Ushuaia msmo ? Ou foi antecipado?
    Irei agora dia 17/04 e ficarei até 24/04. Compensa adquirir antecipadamente?

  14. Dhebora,

    Fiz varias pesquisas de passeio na internet, e onde encontro preços, acho caríssimo ! parece que uma viagem a Ushuia sai muito mais cara do que uma pra Europa… É isso mesmo ? As vezes desconfio de agencias, nem adoro estar em grupo de excursão…. você acha que da pra fazer os passeios por conta própria, pegando condução do centro ate o parque por exemplo ? e caminhada com pinguins, so temos como ir a bordo de guia e apetrechos de turista ?
    Obrigada.

    • Oi, Luciana! Tudo bem?
      Em geral, Ushuaia é uma cidade cara, mas dá pra se virar. Alguns passeios somente com operadoras, mesmo. Tais como: Pinguineira, Off-road pelos lagos, navegação no Canal de Beagle. No entanto, existem alguns que podem ser feitos por conta própria, entre eles o Parque Nacional, Glaciar Martial, Laguna Esmeralda e centros invernais.

  15. Eduardo Miguel da silva Responder

    Oi, Dhebora!

    Muito bom o blog de vocês. Estamos indo pra Ushuaia em setembro. Gostaria de saber quando vocês estiveram lá, para ter uma referência de atrações e preços também!

    • Oi, Eduardo! Muito obrigada!
      Estivemos por lá tem uns 3 anos, mas ta tudo atualizado com informações de 2019 =)
      Vocês vão curtir bastante a cidade!!

  16. As paisagens que vejo nas fotos desse local me encantam demais!!
    Adorei o post com tantas informações!
    Obrigada por compartilhar!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.