Atualizado em

Florença é muito mais que uma cidade bonita às margens do Rio Arno. A capital da Toscana, que também já foi a capital da Itália, é o berço do renascimento e possui um acervo cultural e artístico capaz de deixar as outras no chinelo. No entanto, não pensem que tudo se resume em arte. Firenze, como é chamada pelos italianos, possui uma história que vai além de Michelangelo, Da Vinci, entre outros. Fomos convidados pelo Gustavo, um guia brasileiro da Pomodoro Tours, para conhecer um pouquinho da cidade e vamos mostrar o que fazer em Florença em um roteiro a pé pelos seus principais pontos.

 

Veja o que fazer em Florença em um roteiro a pé pelos principais pontos da cidade

Você levará mais ou menos três horas para fazer esse roteiro completo. Não estamos considerando o tempo para entrar nas atrações, até porque algumas delas merecem pelo menos a metade do seu dia. Então, esse trajeto é mais para um reconhecimento da cidade e da sua história. Não se assuste com a quantidade de lugares visitados pois as distâncias percorridas são pequenas. E acredite, você vai amar caminhar pelas ruas históricas!

1 – Piazza San Lorenzo – Ponto de partida do nosso roteiro a pé por Florença

Para começar a descobrir o que fazer em Florença, iniciamos o nosso passeio na Piazza San Lorenzo. É lá que se encontra a Basílica di San Lorenzo. A basílica é famosa por ter sido escolhida pela família Medici (Senhores de Florença) como o local que abrigaria seu mausoléu. Ela é uma das mais antigas da cidade e durante muito tempo foi considerada a Catedral de Florença.

Basília di San Lorenzo em Florença
Basília di San Lorenzo na Piazza di San Lorenzo

2 – Palazzo Medici Riccardi

Seguimos nosso passeio para o Palazzo Medici Ricardi, a primeira residência da Família Medici em Florença. Construído em 1481, o palácio com características medievais e renascentistas abrigou a poderosa família por mais de 150 anos. Os Medici venderam o palácio para a Família Riccardi e essa tratou logo de ampliá-lo. Entretanto, fizeram questão de manter toda a estrutura externa. A arquitetura do palácio é linda e vale a pena ficar por ali apreciando cada detalhe.

Palazzo Medici
Uma das entradas para o Palazzo Medici

ATENÇÃO: Você sabia que o Seguro Viagem é obrigatório para quem visita a Itália e diversos outros países da Europa? Apesar de muita gente ainda não saber, há a exigência legal de que os turistas que visitarem os países signatários do Tratado Schengen tenha um seguro com apólice de no mínimo 30 mil euros para entrar nesse espaço europeu. Sempre compramos os nossos através da Seguros Promo e leitores do Carioca tem desconto em todos os seguros oferecidos por eles. Explicamos tudo sobre isso no post Seguro Viagem Europa: é necessário? Quanto custa? Como comprar barato?

FAÇA A SUA COTAÇÃO E GANHE 5% DE DESCONTO COM O CUPOM CARIOCA5

3 – Duomo de Florença e Batistério – Quando você procurar o que fazer em Florença eles estarão em todas as dicas… e não é por menos!

Enfim, chegamos na queridinha da cidade! E se você quer saber o que fazer em Florença, esse é um dos itens que não podem ficar de fora da sua lista. Olha, eu não sou grande fã do turismo em igrejas, mas confesso que algumas são realmente especiais e fazem até o meu queixo cair. Na Itália, posso dizer que a Basílica de São Pedro no Vaticano foi um desses casos. E claro, a Catedral de Santa Maria del Fiore, – a Duomo di Firenze – .foi o outro caso.

Duomo de Florença
Te garanto que essa foto não chega nem perto da bela da Duomo de Florença

Bem no meio da Piazza Duomo se encontra ela, toda imponente, roubando até mesmo os olhares mais discretos. Com sua fachada em mármore verde, branco e vermelho, a Duomo é presença garantida em todos os guias e matérias sobre a cidade. Tanta presença não é à toa. Além de toda uma arquitetura pra lá de especial, a catedral possui uma cúpula com mais de 100 metros de altura que rouba a cena. O artista Brunnelleschi arrebentou quando a construiu em ladrilho e a fez ser considerada a maior do mundo. E o melhor de tudo é que possível subir até ela. Para vocês terem uma ideia de como o negócio é especial, eu diria que o pôr do sol na Piazzale Michelangelo não seria o mesmo se não tivesse a catedral como plano de fundo.

Duomo Firenze
Só de longe pra ter ideia da grandeza da Duomo de Florença
Vista da Pizzale Michelangelo
Vista da Piazzale Michelangelo para a basílica

Torre do Campanário e Batistério

Também fazem parte de todo esse sensacional conjunto arquitetônico a Torre do Campanário (que você também pode subir) e o Batistério di San Giovanni. Nesse último vale perder um tempinho admirando toda arte presente em suas portas. As histórias bíblicas são contadas em bronze e ouro, com enorme perfeição de detalhes. Você estará vendo réplicas das portas e caso queira ver as originais basta ir até o Museu da Ópera.

Para maiores informações sobre horários e ingressos confira o site oficial.

Batistério em Florença
As portas do Batistério são super ricas em detalhes
VEJA TAMBÉM:

-Roteiro na Toscana: 3 sugestões para quem vai pela primeira vez
-O que fazer em Siena: 6 passeios imperdíveis na cidade e duas dicas extras
-O que fazer em San Gimignano, uma das cidades mais medievais da Toscana
-Dolomitas, tudo o que você precisa saber sobre essa região dos Alpes Italianos

4 – Piazza della Repubblica

Localizada bem no centro da cidade, a Piazza della Repubblica já sediou o fórum e o mercado medieval durante o Império Romano. A praça já foi um gueto judeu, quando no século XVI os judeus da cidade foram forçados a morar lá. Hoje em dia o local abriga cafés, artistas de rua e o carrossel mais famoso de Florença.

Piazza della Repubblica
Piazza della Repubblica

5 – Orsanmichele

A Igreja de Orsanmichele foi construída em um local onde inicialmente havia um mercado de grãos e sua história é interessante. Na região havia um oratório e uma pequena igreja e todo o seu entorno era uma zona de cultivo e de hortas. Daí vem o seu nome. O oratório era dedicado a São Miguel Arcanjo e o local ficou conhecido como San Michele in Orto. Um tempo depois virou Orto di San Michele e pra facilitar foi abreviado para a forma como é conhecido hoje. A pequena igreja foi destruída e deu lugar ao mercado de grãos. No século XV o local voltou a ser uma igreja novamente. Esse vai, não vai… O que chama bastante atenção são as estátuas que adornam o seu exterior. Vários famosos artistas de Florença trabalharam nelas. Entre eles, podemos citar Donatello, Ghilberti e Brunelleschi.

Orsanmichele
Parte externa da Orsanmichele

6 – Piazza della Signoria, a mais famosas em Florença

A Piazza della Signoria é a principal praça de Florença. Ela é considerada o coração do poder político da cidade e já foi palco de muitas manifestações políticas, festas e comemorações. Mas, muito antes disso tudo, já foi um local dedicado aos banhos romanos. Quanta mudança até os dias de hoje, não?

Piazza della Signoria é uma boa dica do que fazer em Florença
Piazza della Signoria

A praça é uma galeria de arte ao ar livre. E tudo por culpa das inúmeras estátuas famosas e importantes que estão por lá. Claro, também não posso esquecer que a Piazza della Signoria abriga a Loggia dei Lanzi, uma galeria aberta com várias esculturas sensacionais.

Loggia dei Lanzi
Loggia dei Lanzi, um galeria a céu aberto em Florença

E aqui eu preciso ressaltar que vale a pena demais você conhecer esses lugares com alguém que conheça a história da cidade. Eu não conhecia a maioria dessas estátuas e muito menos o que significavam. Talvez se estivesse passando por ali sozinha, sem um guia, jamais ia entender todo o contexto histórico de cada uma delas.

7- Palazzo Vecchio

O Palazzo Vecchio é um dos símbolos da cidade e sede da prefeitura. O edifício chama a atenção por três motivos: sua arquitetura medieval, sua torre que é a maior da cidade e pela réplica da estátua de Davi de Michelangelo te dando boas vindas na entrada.

Palazzo Vecchio
Palazzo Vecchio

Durante o governo Medici, o palácio era residência dos duques de Florença.O lugar passou a se chamar Palazzo Vecchio (palácio velho) quando eles se mudaram para outro palácio da cidade – o Palazzo Pitti. Também é possível visitá-lo por dentro e subir em sua torre.

Davi de Michelangelo
Olha aí a réplica de Davi de Michelangelo te dando boas vindas na entrada no Palazzo Vecchio

8 – Galeria Uffizi

O que fazer em Florença se você gosta muito de história da arte? Visite a Galeria Uffizi! Dizem que a visita é obrigatória até para quem não é entusiasta da arte. Bom, aqui vamos ficar devendo e muito! Não entramos na galeria porque não teríamos tempo para apreciá-la e entende-la com calma. O acervo do museu é tão grande que dizem ser impossível ver tudo em apenas um dia. Se você quer ver muitas obras da época do Renascimento, lá é o lugar! Acesse o site oficial para ver maiores detalhes.

Galeria Uffizi
É bem gostoso caminhar por essa região da Uffizi no fim da tarde

DICA DE HOSPEDAGEM EM FLORENÇA:

Durante os nossos dias em Florença ficamos hospedados no Firenze Duomo, um apartamento praticamente de cara para a Duomo de Florença. Sério, era só sair pelo portão do prédio que estávamos em frente a ela. A localização era realmente muito boa e o apartamento idem – bastante confortável, funcional e aconchegante. Mas, caso seu estilo seja mais um hotel, confira o Tourist House Battistero e o Rodo Hotel Fashion Delight, ambos muito bem avaliados. Se você procura um hostel, o Plus Florence e o Wow Florence Hostel são excelentes opções.

9 – Ponte Vecchio

Se você procurar o que fazer em Florença com certeza encontrará a Ponte Vecchio em todas as listas. Mas é em-todas-mesmo! Talvez ela seja uma das coisas mais famosas da cidade – junto com o Davi.

Ponte Vecchio, uma das melhores opções para o que fazer em Florença
Ponte Vecchio e o Rio Arno

É até engraçado pensar que a ponte mais famosa de Florença, que sobreviveu aos bombardeios da Segunda Guerra Mundial e que hoje abriga joalherias caríssimas, já foi o lugar onde os açougueiros tinham as suas lojas. Essa mudança drástica se deu porque Ferdinando I se incomodava demais com o mal cheiro do lugar, e por isso resolveu mudar toda ocupação da ponte.

Uma curiosidade sobre a Ponte Vecchio é que acima dela há um corredor que liga o Palazzo Vecchio até o Palazzo Pitti. Esse corredor é conhecido como Corridoio Vasariano e foi construído em apenas 5 meses.

10 – Palazzo Pitti

O Palazzo Pitti é um lugar que nos deixou com muito gostinho de quero mais, mas havíamos lido muito pouco sobre ele. Quando ficamos sabendo de sua história e de tudo que tem lá dentro ficamos bem tristes de não ter tempo para conhecê-lo. O palácio foi casa oficial da família Medici e hoje em dia o funciona como um complexo de museus. Ao todo são 8 museus abertos a visitação. Dizem que o grand finale é encerrar o dia nos seus lindos jardins com vista para a cidade.

Palazzo Pitti
Entrada do Palazzo Pitti

ALUGUEL DE CARRO NA TOSCANA

Fizemos todo o nosso roteiro pela Toscana através de um carro alugado pela RentCars. Fizemos a reserva ainda no Brasil e garantimos uma taxa muito boa. Sempre alugamos carro através deles porque além de podermos parcelar no cartão de crédito, eles ainda dão o valor final sem IOF. O site é bastante prático e seguro.

11 – Piazza Santo Spirito

Finalizamos nosso roteiro a pé por Florença na Piazza Santo Spirito. A praça é bem bonita e arborizada, com bares e restaurantes no entorno. E ainda havia uma pequena venda de produtores locais no dia da nossa visita. O ponto alto do final desse roteiro é a Basílica di Santo Spirito, que se encontra de frente para a praça.

A basílica tem uma grande importância na vida de Michelangelo. Foi lá que um dos maiores nomes do Renascimento ficou abrigado durante boa parte da sua vida. Foi ali que ele teve a oportunidade de estudar anatomia em corpos masculinos e assim, pôde desenvolver com perfeição suas obras ao representar o corpo humano.

Basilica di Santo Spirito
Basilica di Santo Spirito

E aí? O que fazer em Florença em um roteiro a pé além das nossas opções? Conta pra gente aqui nos comentários!

♦PLANEJE A SUA VIAGEM♦

  • Reserve a sua hospedagem através do Booking e garanta as melhores tarifas. Fique tranquilo porque reservando através do nosso blog você não pagará nenhuma taxa extra. E além disso ainda nos ajuda a mantê-lo no ar, criando cada vez mais conteúdos gratuitos e de qualidade.
  • Reserve seus hostels através do Hostelworld e garanta a sua hospedagem nos melhores hostels do mundo.
  • Reserve um apartamento através do AirBnb e ganhe até 179 reais em crédito na sua primeira reserva pelo site.
  • Compre seu seguro viagem com a Real Seguros e tenha os maiores descontos e as melhores formas de pagamento, inclusive parcelando em várias vezes no cartão de crédito
  • Reserve os melhores passeios e experiências com a Get Your Guide e com a Civitatis.
  • Alugue o seu carro com até 60% de desconto. Parcele no cartão e sem cobrança de IOF pela RentCars. Além disso, todo o valor é gerado em reais.
  • Viaje conectado! Compre seu chip de celular da Yes Brasil com internet 4G para usar no exterior.
  • Compre seus ingressos antecipados através da Tiqets e evite filas nas atrações mais famosas do mundo.

Author

Carioca de nascimento. Educadora Física de profissão. Viajante de coração. Apaixonada pelas coisas simples da vida e intrigada pelas complexas. Costuma dizer que adora um sol, mas não dispensa os dias nublados.

2 Comments

  1. Alba Katarine Reply

    Amei esse roteiro. Estou pensando em passar uma tarde em Florença, então a duração desse roteiro dá certinho. Muito obrigada 😘😘

Write A Comment