Atualizado em 17 de julho de 2020

Enquanto para alguns há controvérsias, para nós Santiago é uma das capitais mais interessantes da América do Sul. Sabe aquele lugar que tem de tudo um pouco? Então, Santigo do Chile te oferece tantas opções de passeios que você pode escolher desde ecoturismo até uma roteiro gastronômico completamente voltado para o vinho. Há tanto o que fazer na cidade que dificilmente sua viagem será monótono.

Por isso, neste post você verá:
(clique diretamente no assunto que mais te interessa ou leia o texto completo)

Sobre a cidade

Dicas de hotéis e bairros

Passeios em Santiago

Dicas gastronômicas

Como chegar em Santiago

Quando ir e quantos dias ficar para curtir a cidade

Outras cidades para combinar com Santiago

Santiago do Chile: belezas naturais, história e boa gastronomia

Tendo a Cordilheira dos Andes como plano de fundo, Santiago é a maior cidade do Chile, além de ser uma das capitais da América Latina que mais recebe turistas o ano inteiro. Apesar de possuir um custo de vida um pouco mais elevado que as demais, Santiago é um destino certo para brasileiros, principalmente durante o inverno, onde as pistas de esqui que estão nos seus arredores viram pontos turísticos principais. Mas além disso, há muito o que fazer em Santiago, não importa a época do ano em que você a visite. Você terá a sua disposição restaurantes maravilhosos, museus históricos e muitos passeios em meio a natureza, além do clima de cidade grande para aqueles que não perdem um turismo mais urbano.

NÃO ESQUEÇA DO SEGURO VIAGEM ANTES DE IR PARA O CHILE!

Com um seguro viagem internacional você viaja tranquilo para o Chile, sem se preocupar com gastos extras caso você precise de atendimento médico ou até mesmo se a sua bagagem for extraviada. Embora a gente sempre torça que não ocorra nenhum imprevisto durante as nossas férias, eles podem acontecer, e neste caso é bom estar amparado. É o seguro viagem que te dará toda a assistência financeira e administrativa caso você precise ser atendido por um médico. Eu precisei acionar o seguro no Deserto do Atacama e se não tivesse um teria gasto mais de 6 mil reais com hospital. Sempre fazemos os nossos com a Real Seguros e nunca tivemos problemas. Eles parcelam em várias vezes no cartão de crédito e oferecem diversos descontos.

Pegue aqui o seu desconto de seguro viagem e parcele em até 12x no cartão de crédito =)

Onde ficar em Santiago

Como Santiago é uma cidade grande cheia de bairros, há muitos hotéis espalhados para todos os tipos de viajantes. É claro que tudo vai depender do seu interesse e do seu orçamento, mas as regiões mais indicadas para se hospedar são Providencia, Las Condes, Lastarria, Bellavista e o próprio Centro em si, devido aos seus preços mais atrativos.

Vale ressaltar que no atual momento em que se encontra o país, com diversas manifestações políticas pelo centro da cidade, caso você não queira ter problemas nesse sentido, o ideal é que busque bairros mais distantes da região central. Boas opções são Las Condes, Vitacura e alguns pontos de Providencia. Nós estivemos em Santiago pela última vez no auge das manifestações e ficamos hospedados no centro, no Pariwana Hostel, bem pertinho do Pátio Bellavista. Não tivemos problema nenhum, mas dependendo de onde seja o seu hotel, pode ser que você tenha. Nesse link você confere o relato da nossa estadia no Pariwana Hostel.

Pariwana Hostel Santiago
Entrada do Pariwana Hostel Santiago

Vale ressaltar que a cidade também conta com muitos apartamento e estúdios disponíveis para aluguel de temporada, mesmo que por poucos dias. Tanto no Booking como no Airbnb você consegue ver vários deles e fazer a sua reserva. Aliás, através desse link nós te damos até 179 reais de desconto na sua primeira reserva pela plataforma.

O que fazer em Santiago: passeios mais imperdíveis na cidade

Não importa se você gosta de museus, passeios históricos ou aventura, tem o que fazer em Santiago para todo o tipo de gosto.

Centro Histórico

Repleto de edifícios históricos e com arquiteturas impressionantes, o Centro Histórico de Santiago é cheio de pontos turístico importantes. O ponto de partida para um bom passeio na região é a Plaza de Armas. Ao redor dela você poderá conhecer a Catedral Metropolitana, o Museu Histórico Nacional e o Museu de Arte Pré-colombiana. Além deles, há bares e restaurantes no entorno e não é incomum encontrar tanto turistas como moradores curtindo um happy hour.

Bem pertinho dali há o Palácio La Moneda, onde se encontra a sede da presidência chilena. Em seu subsolo você pode visitar o Centro Cultural La Moneda, onde costuma haver várias exposições culturais. E a cada 2 dias, às 10 horas da manhã, acontece a troca de guarda no Palácio La Moneda, um evento que atrai diversos turistas e até moradores. Uma curiosidade sobre o La Moneda é que em 1973 ele foi bombardeado por Pinochet, quando também ocorreu a morte de Salvador Allende no mesmo local.

Ainda nessa região, vale a pena dar um pulinho em algumas ruas famosas do Centro. Entre elas, destacam-se a Paseo Bandera, uma rua toda projetada cheia de bancos, espreguiçadeiras e até mesmo algumas esculturas, e a Paseo Ahuamada, uma rua basicamente destinadas às compras.

Bairro Paris – Londres

Bem pertinho da região do Centro Histórico, outro passeio em Santiago que merece entrar na lista é o Bairro Paris – Londres. Embora seja pequeno e compreenda apenas dois quarteirões entre as ruas Paris e Londres, a área é uma graça. Com cafés charmosos e uma arquitetura um tanto quanto européia, dizem que é um pedacinho da Europa em Santiago. Para finalizar o roteiro por aqui, não deixe de visitar a Iglesia de San Francisco, que começou a ser construída em 1575 e é o monumento arquitetônico mais antigo do país.

Mercado Central de Santiago

O Mercado Central é uma ótima dica do que fazer em Santiago se assim como nós você também gosta de ver um pouco da cultural local. Tá, tudo bem que muitas pessoas consideram esse tipo de passeio meio turistão. Porém, para nós valeu a pena demais!

Mercado Central de Santiago
Área dos restaurantes do Mercado Central de Santiago

Seu edifício é considerado monumento histórico e foi construído em 1872. Dentro dele há várias barracas de souvenirs, artesanatos e, claro, muita coisa voltada para a gastronomia chilena. Você encontrará tantas, mas tantas barracas de frutos do mar que pode até ter uma leve vontade de cozinhar enquanto viaja. rs.

Além delas, há muitos restaurantes especializados no assunto e, inclusive, é um bom momento para você experimentar a famosa Centolla. Nós deixamos passar, pois já havíamos experimentado essa iguaria quando estivemos em Ushuaia, na Patagônia Argentina, e não curtimos tanto assim. Mas aqui você pode conferir como é comer uma centolla no Mercado Central de Santiago.

No entanto, escolhemos um lugar para almoçar e fomos felizes. Ao longo do texto falaremos mais sobre a nossa escolha. =) Para quem também curte esse tipo de turismo, a cidade conta com alguns tours completamente voltados para a gastronomia local.

Cerro Santa Lucia

O Cerro Santa Lucia é um dos mais famosos passeios em Santiago. Afinal, com uma vista incrível da Cordilheira dos Andes não poderia ser diferente, né? Hoje em dia o local é um parque, mas antigamente era uma fortaleza durante o período de guerra. Por isso, você verá alguns itens da época espalhados por lá. O parque está localizado em Lastarria, um bairro próximo ao Centro que é cheio de bares e restaurantes pitorescos. Aliás, se você curte um ar de boemia, Lastarria é o lugar!

Vista do Cerro Santa Lucia para as Cordilheiras dos Andes
Vista do Cerro Santa Lucia para as Cordilheiras dos Andes

La Chascona

La Chascona é a antiga casa que o escritor Pablo Neruda construiu para abrigar sua avida amorosa com Mathilde Urrutia, uma de suas amantes com quem posteriormente ele veio a se casar. Localizada no bairro Bellavista, hoje em dia o local funciona como um museu. Além dessa, há outras duas casas de Neruda no país que também viraram museus. São elas: La Sebastiana, em Valparíso e Isla Negra, em El Quisco. Para saber mais sobre elas, consulte o site oficial da Fundação Pablo Neruda. Algumas empresas oferecem passeios diretos até Isla Negra e você pode conferir aqui os valores.

Cerro San Cristobal

Outra sugestão de passeio imperdível para fazer em Santiago é o Cerro San Cristobal. Assim como o Cerro Santa Lucia, ele tem uma bela vista panorâmica para as Cordilheiras dos Andes, além de também ser possível avistar a parte mais moderna da cidade.

Vista do Cerro San Cristobal em Santiago
Vista do Cerro San Cristobal, pena que mal dá pra ver as Cordilheiras

O Cerro San Cristobal faz parte do Parque Metropolitano e nele há trilhas, zoológico, um Santuário para Nossa Senhora da Imaculada Conceição, além de lanchonete, sorveteria e uma pequena feirinha. Para chegar até ele você pode usar o funicular ou então subir de bike, tal qual muitos moradores fazem.

Também é aqui que se encontra uma Estação Cumbre do Teleférico de Santiago, que liga o cerro até a Estação Oasis, no bairro Providencia. Apesar de termos feito esse passeio em um dia nublado, nós curtimos o visual!

Cabine do Teleferico de Santiago no Parque Metropolitano
Vista do Teleferico de Santiago

Sky Costanera

Não há duvidas de que o mirante mais alto da América do Sul estaria na nossa listinha do que fazer em Santiago. Um dos mais passeios ditos como imperdíveis na cidade, principalmente por causa da sua super vista para as Cordilheiras dos Andes, é também um shopping. Ou seja, você pode aproveitar para curtir um pôr do sol no Sky Costanera e depois jantar em algum dos restaurantes do Shopping Costanera Center. Você pode comprar o seu ingresso antecipadamente aqui.

Sky Costanera – Foto: http://www.skycostanera.cl/

Estádio Nacional

Sede da Copa do Mundo de 1962, onde o Brasil se consagrou bicampeão mundial, o Estádio Nacional é o mais importante do país. Apesar dele abrigar eventos esportivos e shows, nem sempre seu ambiente foi de alegria e diversão. Durante a ditadura chilena, o lugar serviu como campo de concentração para mais de 400 mil presos, além de ter mais de 400 mortes registradas no local. Hoje em dia é possível visitá-lo e fazer um tour por suas áreas.

Estádio Nacional – Foto: Patricio Mecklenburg (Metronick)/Wikipedia

Vinícolas

Os vinhos chilenos são muito famosos mundo afora e por isso um dos mais indicados passeios em Santiago conhecer vinícolas locais. Uma das mais famosas e perto do centro da cidade é a Concha y Toro, que apesar de ser considerada bastante turística, nós gostamos do passeio. Outra muito visitada é a Cousiño Macul e que assim como a Concha y Toro também fica próxima do centro da cidade e pode ser acessada via transporte público. Porém, para quem quer ter uma experiência mais completa o ideal é fechar um passeio com alguma agência de viagem. Algumas empresas como a Destino Chile fazem tours até mesmo para o Valle de Casablanca, uma grande região vinícola próxima da capital.

TODOS OS NOSSOS LEITORES TÊM PELO MENOS 10% DE DESCONTO COM A DESTINO CHILE!

Bate e volta até Viña del Mar e Valparaíso

Viña del Mar e Valparaíso são duas cidades litorâneas distantes cerca de 1h30min de Santiago. Localizadas à beira do Oceano Pacífico, a primeira tem um clima mais requintado e um famoso Relógio de Flores que atrai muita gente, enquanto a segunda é mais descolada e boêmia, além de possur muitos cerros com vistas para o mar. Nós fizemos um bate e volta para Viña del Mar e Valparaíso e contamos aqui nossa experiência.

Patio Bellavista

Localizado no bairro Bellavista, o Patio Bellavista é um moderno shopping a céu aberto cheio de lojas, restaurantes e bares descolados. Embora não seja um local com preços muito baratos, vale a pena tirar um dia para conhecer e tomar alguns drinks.

Patio Bellavista em Santiago do Chile
Patio Bellavista

Valle Nevado

Localizado pertinho da cidade, o Valle Nevado, maior estação de esqui da América do Sul, costumar ser uma opção do que fazer em Santiago para quem quer curtir esportes de neve. Lógico, com 34 pistas de esqui o lugar de fato é imperdível para quem pratica esqui e snowboard. Além desse complexo de neve, há outros bem legais nas proximidades como Farellones, La Parva e El Colorado. Porém, o que muitos não sabem é que durante o verão o cenário também é incrível nesses lugares e outras atividades podem ser feitas. Nós vistamos o Valle Nevado no verão e contamos nesse post a nossa experiência.

Cajón del Maipo, Termas de Colina e Embalse el Yeso

Outro lugar perto de Santiago que costuma ser muito visitado pelos turistas é Cajón del Maipo. Com cenários esplêndidos de muita natureza e encravada nas Cordilheiras dos Andes, a região oferece passeios imperdíveis, principalmente para quem não abre mão de ecoturismo. É lá que se encontram Embalse el Yeso, a famosa represa de águas azuis cristalinas, e as Termas de Colina, piscinas de água termal nas encostas das montanhas. Nós fizemos o passeio até as Termas de Colina e adoramos! Você pode conferir tudo nesse post aqui.

Templo Bahà’í

Localizado aos pés das Cordilheiras dos Andes, o Templo Bahà’í caiu no gosto dos viajantes. O lugar é um templo religioso, porém abraça todas as religiões, já que a crença Bahà’í acredita que mesmo com as religiões diferentes o ser humano é uma unidade, ou seja, todos são uma só família. O templo não cobra entrada e além de ser um local de muita paz, é incrivelmente belo. Sua cúpula de 30 metros de altura em formato de flor impressiona qualquer um. Além disso, há vários jardins pela propriedade e um espelho d’água que ao pôr do sol deixa tudo ainda mais especial.

Templo Bahà’í – Foto: BejinKi via Wikimeadia Commons

O que fazer em Santiago: aproveitar a gastronomia local

A gastronomia de Santiago é uma delícia e por isso, recomendamos fortemente que você não saia da cidade sem experimentar alguns itens em especial. Entre eles, indicamos as empanadas chilenas, que apesar de serem um pouco diferente das argentinas também são muito gostosas, os frutos do mar (em especial a centolla, salmão, truta, ceviche e congrio) e o tradicional lomo a lo pobre, que seria quase que como o nosso bife à cavalo. Para beber, não deixa de provar o pisco sour e o terremoto, drinks típicos do país, e o mote con huesillos, uma bebida não alcoólica um tanto quanto excêntrica, feita de suco de pêssego, grãos de trigo, canela e pêssego desidratado. Além disso, tá liberado experimentar todo quanto é tipo de vinho chileno! rs

Mote con Huesillos
Mote con Huesillos

Dicas de restaurantes que nós experimentamos e gostamos para você incluir durante os seus passeios em Santiago:

Donde Blanca

O Donde Blanca foi o restaurantes que nós escolhemos para almoçar no Mercado Central. Pelo fato do mercado ter alguns restaurantes muito indicados e que acabam sendo mais turístico, procuramos um lugar menor e mais barato e acertamos na escolha. Pedimos um pescado com guarnição e salada que veio gostoso e muito bem servido.

Schopdog

O Schopdog é uma rede de restaurantes do Chile que possui tanto pratos da culinária chilena como fastfoods e massas. O menu é bastante variado e os preços são justíssimos, com alguns pratos saindo por 3.500 pesos chilenos. Almoçamos por lá duas vezes e ambas a comida veio super bem servida.

Selvado

O Selvado foi o restaurante mais caro que nós fomos durante a viagem. A ideia inicial nem era jantar nele, porém, como praticamente tudo estava fechado devido às manifestações políticas que estavam rolando, foi o único lugar que encontramos para jantar com mais calma. No fim das contas, apesar da conta beeeeem mais cara, foi uma surpresa e tanto. Até aproveitamos para fazer uma leve orgia gastronômica com direito à entrada, um belo prato de frutos do mar, sobremesa e vinho!

Uncle Fletch

O Uncle Fletch foi o único restaurante de Santiago que nós já saímos do Brasil com a intenção de ir. Por se tratar de uma hamburgueria com cervejas artesanais, com certeza não deixaríamos de fora do nosso roteiro. Embora não sejam os sanduíches mais baratos do mundo, os hambúrgueres são muito gostosos, mesmo! Além disso, o ambiente e o atendimento são bastante agradáveis. Enfim, super recomendamos!

El Palacio de la Chorrillana

O El Palacio de la Chorrillana também foi um achado na cidade. Assim como seu nome já sugere, o local é especializado em chorrillanas, uma típica comida chilena que mescla batatas fritas, carnes variadas, molhos e até mesmo ovo frito, tudo junto e misturado. Lendo assim não parece tão interessante, mas acredite, é uma delícia! Comemos por lá duas vezes e provamos uma chorrillana de frango com barbecue e um sanduíche.

La Piojera

O La Piojera não é uma dica de onde comer em si, mas sim uma dica de onde beber o famoso Terremoto em Santiago. Localizado pertinho do Mercado Central, esse é um dos bares mais tradicionais e antigos da cidade e apesar de seu ar um tanto quanto decadente – aliás, faz parte da decoração -, o local é muito maneiro! Embora também sejam servidos petiscos e refeições, nós apenas provamos o Terremoto, uma bebida típica do país feita com vinho branco, fernet, granadina e sorvete de abacaxi.

La Piojera Santiago
La Piojera

Como chegar em Santiago

O jeito mais prático e fácil de chegar em Santiago é de avião. Tanto do Rio de Janeiro como de São Paulo há voos direto para a cidade sendo operados pelas companhias Gol e Latam. Porém, outras capitais do país como Porto Alegre e Florianópolis também realizam esses trechos sem escalas dependendo da época do ano. Por outro lado, também é possível fazer todo o trajeto de ônibus através da JBL Turismo, mas tenha em mente que é uma viagem longa e cansativa, com cerca de 35 horas de duração.

Para quem não abre mão de uma boa e velha road trip, é possível fazer um roteiro daqueles do Brasil até Santiago, porém, será necessário incluir a Argentina também. Para quem tem tempo e disposição, é uma viagem e tanto!

Caso opte pelo avião, você chegará na cidade através do Aeroporto Internacional Arturo Benítez. Ele fica perto do centro, algo em torno de 15 km de distância, e conta tanto com táxis oficiais como com o serviço de uber. Duas empresas de ônibus também fazem o percurso do aeroporto até o centro da cidade, então se você busca algo mais econômico, dê uma olhadinha nas tarifas da Turbus e da Centropuerto. Há ainda diversas empresas de transfer e entre elas indicamos a Destino Chile. Aliás, fizemos passeios com a Destino Chile e adoramos!

TODOS OS NOSSOS LEITORES TÊM PELO MENOS 10% DE DESCONTO COM A DESTINO CHILE!

Quando ir e quanto tempo ficar para aproveitar bem os passeios em Santiago

As estações do ano no Chile são iguais as do Brasil, com a diferença de que o país possui temperaturas mais amenas que as nossas. Ou seja, o inverno é realmente frio e por vezes apresenta temperaturas próximas a 0. Em Santiago, especificamente, raramente neva, mas os termômetros ficam entre 2° e 16°. No verão é bem quente durante o dia e um pouco mais fresco quando anoitece, e você encontrará entre 16° e 35°. Por outro lado, durante a primavera e o outono o clima é sempre mais agradável e são ótimas épocas para ver a cidade toda florida ou então com as típicas folhas de outono, respectivamente.

Se a sua intenção é curtir a neve e as estações de esqui que estão próximas da cidade, o ideal que você programe para ir nos meses de julho, agosto ou setembro. Porém, se você quer apreciar as vinícolas e seus parreirais completamente cheios, vá no verão. Caso você esteja pensando em aproveitar a vendimia, a festa da colheita da uva, organize a sua viagem para os meses de março e abril, época em que as vinícolas se organizam para a festa.

Parreiral da Concha y Toro em Santiago do Chile
Parreiral da Concha y Toro

Agora que você já saber o que fazer em Santiago e quando ir, afinal, quanto tempo ficar na cidade? Acreditamos que isso é bastante relativo, principalmente quando se trata de um lugar que oferece diversas nuances de turismo. Porém, para conhecer os pontos turísticos principais e fazer alguns dos principais passeios em Santiago com calma nós recomendamos pelo menos uns 4 dias. Mas, calma! Se você tem menos tempo, vá assim mesmo e priorize o que for mais importante para você.

De Santiago pra onde?

No entanto, se você tem mais dias livres, que tal aproveitar para incluir outra cidade chilena no seu roteiro? Você pode aproveitar para conhecer o Deserto do Atacama, considerado o mais árido do mundo, por exemplo. Ou então, ir até o sul do país, em direção aos Lagos Andinos, e curtir cidades incríveis como Puerto Varas ou Pucón, esta última com direito até mesmo a um vulcão ativo.

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS E NOS ACOMPANHE EM TEMPO REAL =)
– Instagram: @cariocasemfronteiras
– Facebook: /cariocasemfronteiras

♦PLANEJE A SUA VIAGEM♦

  • Confira a nossa página de descontos ativos e economize agora na sua viagem!
  • Reserve a sua hospedagem através do Booking e garanta as melhores tarifas. Fique tranquilo porque reservando através do nosso blog você não pagará nenhuma taxa extra. E além disso ainda nos ajuda a mantê-lo no ar, criando cada vez mais conteúdos gratuitos e de qualidade.
  • Reserve seus hostels através do Hostelworld e garanta a sua hospedagem nos melhores hostels do mundo.
  • Reserve uma casa ou apartamento através do AirBnb e ganhe até 350 reais em crédito na sua primeira reserva pelo site.
  • Compre seu seguro viagem com a Real Seguros e tenha os maiores descontos e as melhores formas de pagamento, inclusive parcelando em várias vezes no cartão de crédito
  • Reserve os melhores passeios e experiências com a Get Your Guide e com a Civitatis.
  • Alugue o seu carro com até 60% de desconto. Parcele no cartão e sem cobrança de IOF pela RentCars. Além disso, todo o valor é gerado em reais.
  • Viaje conectado! Compre seu chip de celular Viaje Conectado da Yes Brasil com internet 4G para usar no exterior.
  • Compre seus equipamentos fotográficos e roupas de inverno com a Amazon.
  • Compre seus ingressos antecipados através da Tiqets e evite filas nas atrações mais famosas do mundo.
Autor

Carioca de nascimento. Educadora Física de profissão. Viajante de coração. Apaixonada pelas coisas simples da vida e intrigada pelas complexas. Costuma dizer que adora um sol, mas não dispensa os dias nublados.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.