Roteiro em Praga

Roteiro em Praga: o que fazer, quando ir, quantos dias ficar

Não resta dúvidas de que Praga é a cidade mais visitada da República Tcheca. As ruas históricas, os castelos, as construções medievais e até mesmo a cerveja boa e barata, tudo contribui para que o lugar esteja na listinha da maioria das pessoas que viajam pelo Leste Europeu. Se esse também é o seu caso, confira a nossa sugestão de roteiro em Praga e tire todas as suas dúvidas sobre o que fazer, quando ir e quantos dias ficar em uma das cidades mais famosas do mundo.

 

Roteiro em Praga: tudo o que você precisa saber para montar o seu

 

Quando ir?

Em primeiro lugar, eu sempre gosto de começar esse tópico dizendo que a melhor época para conhecer um destino é quando você pode ir. No entanto, eu sei bem que alguns fatores contribuem positivamente nessa escolha. Assim como a maioria das cidades europeias, Praga tem as estações do ano bem definidas. O verão (junho até a primeira quinzena de setembro) costuma ter os dias bem mais longos e as temperaturas mais elevadas, mas nada que te mate de calor, já que durante a noite rola até um ventinho. Porém, também é durante os meses mais quentes que a cidade está mais cheia. Ou seja, sinal de alta temporada e preços mais elevados. Isso é algo que vai atrapalhar o seu roteiro em Praga? Provavelmente não. Mas se você gosta de curtir o lugar com mais tranquilidade essa época pode não ser a ideal.

 

-> Você sabia que o seguro viagem é obrigatório na hora de viajar para Europa? Apesar de muita gente não saber, para entrar no Espaço Schengen é necessário um seguro com apólice de no mínimo 30 mil euros. Nós sempre fechamos o nosso através da Seguros Promo e o atendimento deles é rápido e fácil. Dá pra cotar as melhores seguradoras e preços e parcelar no cartão de crédito. E o melhor é que leitor do blog tem desconto de 5% em qualquer seguro utilizando o cupom CARIOCA5.

 

Dizem que durante a primavera, que vai de março até maio, a cidade fica ainda mais charmosa. Os parques e jardins ganham vida e a temperatura é agradável. Já durante o inverno (dezembro até meados de março) o bicho pega! Essa é a época indicada para quem gosta de frio, neve e zero muvuca. Pra mim, a única coisa ruim desse período é que os dias são mais curtos, já que começa a escurecer logo no final da tarde. Nós estivemos na cidade durante o outono e apesar da temperatura bem amena, o frio pesado ainda não havia chegado. Eu sou suspeita para falar dessa estação porque simplesmente amo o cenário criado pelas folhas de outono. A única coisa ruim foi que estivemos em Praga no período da Oktoberfest de Munique e por isso a cidade estava beeem cheia, pois muitos viajantes acabam esticando a viagem até lá.

Praga
Nesse momento, a cidade estava até vazia rsrs

 

Quantos dias ficar?

Eu sou do tipo que quando lê que o ideal é ficar tantos dias num lugar sempre opta por ficar um a mais. Vejam bem, eu gosto de ver as coisas com calma e sem correria. Então, quando vi por aí que três dias em Praga era suficiente para visitar tudo, tratei logo de ficar quatro. E não me arrependi.

Sim, é verdade que em três dias você consegue ver as principais coisas. Sim, também é verdade que se conselho fosse bom a gente vendia em vez de dar. Mas se eu puder influenciar vocês em uma coisinha, que seja essa! Fique quatro dias em Praga para curtir a cidade com calma. Não dá pra ficar? Sem problemas, aproveite ao máximo os seus três dias – que pra mim, são o mínimo necessário para passear e conhecer os lugares sem pressa.

 

Vamos ao que interessa? Confira a nossa sugestão de roteiro em Praga

 

Dia 1 – Cidade Velha e Charles Bridge

Reserve esse dia do seu roteiro em Praga para conhecer o coração da cidade. A Old Town Square, ou Praça da Cidade Velha, é o centro histórico de Praga. É lá que você irá encontrar muitas lojas, restaurantes e alguns pontos turísticos mais visitados, como o Relógio Astronômico e a sua torre, e o antigo prédio da prefeitura. Inclusive, nesse último é possível fazer uma visita bem legal nos seus subterrâneos e conhecer um pouco mais sobre como era a cidade na era medieval. Veja mais no post Relógio Astronômico de Praga: tour pela Old Town Hall em Praga. De lá você também pode dar uma passadinha na Igreja Nossa Senhora de Tyn que apesar de não termos entrado, dizem ser linda.

Old Town Hall Relógio Astronômico
Bem complexo ele, não? rs

 

-> Dica de hospedagem em Praga: o que não falta na cidade são boas hospedagens. Desde hotéis mais luxuosos até hostels descolados, Praga tem uma variedade enorme de opções para todos os tipos de viajantes. Como precisávamos economizar escolhemos um quarto duplo privativo no Cosmopole Hostel por conta do ótimo custo x benefício. Além de ficar a uma curta caminhada do centro histórico, as diárias não eram abusivas. Mas caso hostel não seja a sua vibe, no Booking existem hotéis maravilhosos que também não pesam no orçamento e vários deles você só faz o pagamento quando chega no local.

 

Siga em direção à Charles Bridge, a ponte mais famosa de Praga. Mas antes de atravessá-la, reserve um tempinho para provar um Trdelnik na The Good Food, um doce super típico que você provavelmente vai se apaixonar. Agora que seu coração e estômago já estão mais adoçados, você pode começar a sua travessia pela ponte que é simplesmente cheia de lendas. Aproveite que o acesso é liberado somente aos pedestres e perca bastante tempo curtindo o visual. Você encontrará vários artistas de ruas, entre eles alguns músicos, o que faz o cenário perfeito ter uma trilha sonora. Se for durante o pôr do sol, melhor ainda! Em suas extremidades existem torres abertas ao público e caso você queira ter um vista ainda mais panorâmica, é só comprar o ingresso e subir.

Trdelnik
Pensem em algo maravilhoso… isso é um Trdelnik

Ao final da Charles Bridge você estará no bairro de Malá Strana, considerado um dos mais charmosos da região. No entanto, contenha-se, já que o dia de desbravá-lo não será hoje. Mas para ter um pequeno spoiler, faça uma caminhada até a Igreja de São Nicolau ou então até o Museu Franz Kafka, caso você curta esse tipo de passeio. Aproveite também que a menor rua do mundo fica ali pertinho e dê um pulinho para conhecer essa via que é um tanto quanto diferente.

 

->Veja também: Dicas de Praga, 16 coisas que você não pode deixar de fazer na cidade

 

Dia 2 – Cidade Nova e Bairro Judeu

Comece esse dia conhecendo o lado moderno da cidade. Nosso roteiro em Praga começará na Venceslau Square e suas enormes avenidas cheias de lojas. Ao final dela um edifício suntuoso te chamará a atenção. No nosso caso, o Museu Nacional de Praga nos chamou atenção por estar em obras, mas eu espero que quando você esteja por lá a obra já tenha terminado, pois o lugar é lindo!

Venceslau Square
Venceslau Square e o Museu Nacional de Praga lá no final

A uma curta caminhada dali você encontrará a Torre de Pólvora, uma das antigas entradas da cidade durante o período medieval. Aliás, era ali que começava a cerimônia de coroação dos Reis da Boêmia. Mais alguns passos e você estará de cara com a Casa Municipal, local onde a antiga corte costumava se instalar e onde foi proclamada a independência da Tchecoslováquia. Hoje em dia o lugar é a maior sala de concertos de Praga e oferece visitas guiadas.

Praga
Torre de Pólvora e Casa Municipal

Continue seu passeio até o Bairro Judeu. É hora de conhecer o Museu Judaico, o Velho Cemitério Judeu e as incríveis sinagogas do bairro. Aqui eu dou um destaque especial para a Sinagoga Velha-Nova e para a Sinagoga Espanhola. Ah, e antes que eu me esqueça… caso você goste de compras a Rua Pařížská fica um pouquinho antes do Bairro Judeu e possui lojas das mais variadas grifes. Obviamente nós passamos direito, nossa cota de euros por dia não nos permita comprar nem blusinha.

Bairro Judeu em Praga
Sinagoga Velha-Nova: a mais antiga sinagoga da Europa

 

Dia 3 – Castelo de Praga e Malá Strana

Finalmente chegou o dia de conhecer um dos lugares mais legais da cidade: o Castelo de Praga. Acorde cedo e corra para chegar no castelo nas primeiras horas de sua abertura. Acredite, ele fica bem cheio e chegar antes da multidão fará a diferença no seu passeio. Estando lá não deixe de visitar o Antigo Palácio Real, os jardins e a imperdível Catedral de São Vito. Esse é um passeio que sem dúvidas não pode ficar de fora do seu roteiro em Praga. Nós visitamos o castelo e contamos tudo no post Castelo de Praga, o que fazer no maior castelo do mundo.

Em seguida a minha sugestão é que você siga para o Parque Petřín. Após uma caminhada de uns 20 minutos você chegará na Petřín Tower e se subi-la terá uma das vistas mais incríveis de Praga. Veja mais no post Parque Petřín em Praga, uma das melhores vistas da cidade. Após conhecer o parque você pode descer de funicular ou então a pé pelas colinas, mas de qualquer forma, estará no bairro de Malá Strana e finalmente poderá se encantar com ele.

Mala Strana
Malá Strana

Perca-se bastante pelo bairro… você não irá se arrepender! As ruas são simplesmente encantadoras! Afinal, elas precisavam combinar com os nobres que moravam ali. Aproveite para conhecer a Ilha de Kampa e também o Muro de John Lennon. E aqui eu já adianto… o muro é ótimo para selfies! rs

Muro de John Lennon
Muro de John Lennon

 

Dia 4 – Castelo de Vysehrad ou Bate e volta

O último dia pode ser reservado para fazer alguns passeio adicionais ou então para realizar um bate e volta para alguma cidade próxima. Muitas pessoas vão até a cidade Cesky Krumlov, mas como nós não fomos, deixo aqui de sugestão o post do Altier do Pé na Estrada Blog – O melhor de Cesky Krumlov, na República Tcheca.

Nós escolhemos visitar o Castelo de Vysehrad e foi a escolha perfeita. Conhecemos um lado de Praga diferente, menos turístico e mais autêntico, além de claro, poder saber um pouco mais sobre a história da cidade. Veja mais no post Castelo de Vysehrad, uma praga autêntica e além das multidões.

Vysehrad Castle
Dentro do Castelo de Vysehrad

Logo após conhecer o castelo seguimos em direção a Casa Dançante. Bem, é verdade que ela diverge opiniões. Enquanto uns acham legal, outros acham nada demais. Apesar de estarmos no segundo grupo, queríamos ver com nossos próprios olhos. Foi o famoso “já que estamos aqui, né”. Mas caso você também tenha a mesma impressão que nós, fique tranquilo! O restante do seu dia não estará perdido. Assim que possível pegue alguma saída para o Rio Vltava. Caminhar pela orla do rio é um passeio super agradável e nos meses mais quentes é possível encontrar vários bares e restaurantes abertos e até mesmo fazer um passeio de barco caso você goste.

Casa Dançante
Casa Dançante… não vimos tanta graça rs

Para finalizar o seu dia, que tal uma sugestão fora da rota turística? Foi procurando algo de diferente que nós conhecemos o Parque Střelecký Ostrov e com ele as lembranças mais bonitas e mais agradáveis da viagem. Me diz aí! Depois de ver uma imagem dessas você não concorda que fechamos com chave de ouro?

Parque Strelecky Ostrov
Parque Strelecky Ostrov

 

♦PLANEJE A SUA VIAGEM♦

 

  • Reserve a sua hospedagem através do Booking e garanta as melhores tarifas. Fique tranquilo porque reservando através do nosso blog você não pagará nenhuma taxa extra. E além disso ainda nos ajuda a mantê-lo no ar, criando cada vez mais conteúdos gratuitos e de qualidade.
  • Alugue o seu carro com até 60% de desconto. Parcele no cartão de crédito sem cobrança de IOF pela RentCars. Além disso, todo o valor é gerado em reais.
  • Ganhe 5% de desconto no seu seguro viagem usando o cupom CARIOCA5 em pagamentos à vista na Seguros Promo. Ou então, parcele em 12 vezes sem juros no cartão de crédito.

 

Compartilhar

Dhebora Sancho

Carioca de nascimento. Educadora Física de profissão. Viajante de coração. Apaixonada pelas coisas simples da vida e intrigada pelas complexas. Costuma dizer que adora um sol, mas não dispensa os dias nublados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

* Checkbox GDPR / Regulamento Geral de Proteção de Dados do Usuário

*

Concordo / I agree