Vista Chinesa

Vista Chinesa, sobre conhecer um dos melhores mirantes do Rio de forma especial

A Vista Chinesa está na lista da maioria dos turistas que vêm ao Rio de Janeiro. O mérito de ser um dos mirantes mais bonitos da cidade não é por menos. Com uma visão ampla dos pontos turísticos mais importantes, esse cantinho encravado em meio ao Parque Nacional da Tijuca encanta até mesmo os olhares mais acostumados. Por isso não é difícil encontrar visitantes frequentes e cariocas – como nós aqui – apreciando a beleza do lugar. Mas toda essa beleza se tornou ainda maior depois que olhamos para aquele horizonte de uma forma mais especial: durante o nascer do sol.

Vista Chinesa
Vista Chinesa ao amanhecer

 

A história da Vista Chinesa

Toda aquela estrutura parecida com um gazebo tem um nome um tanto quanto inusitado: pagode. Não, nada tem a ver com o estilo musical. O nome tem origem na cultura chinesa e toda a história da Vista Chinesa está ligada a esse povo. Durante o século XIX, D. João XI incentivou a vinda de muitos imigrantes chineses para o Brasil. Essa imigração tinha o intuito de cultivar ervas de chás e testar a receptividade dos brasileiros em relação a bebida. A Vista Chinesa foi construída em 1903 em homenagem a esses chineses, já que consta nos registros da cidade que muitos deles se instalaram pela região.

 

 

Como conhecer a Vista Chinesa de uma forma especial

Pule da cama cedo! Mas bem cedo mesmo! E chegue até lá antes do nascer do sol. Eu já havia estado na Vista Chinesa em outros horários do dia, mas assistir ao amanhecer daquele ponto foi algo realmente especial.

Amanhecer na Vista Chinesa
Cristo Redentor ainda com a sua iluminação noturna
Mirante da Vista Chinesa
Não se chama Cidade Maravilhosa à toa, né?

Só o fato de ter uma visão do Cristo Redentor, da Lagoa Rodrigo de Freitas, da Baía de Guanabara, das praias do Leblon e de Ipanema, do Morro dos Irmãos e do Pão de Açúcar já compensam a visita. Mas ver o sol nascer atrás do Cristo iluminando tudo ao redor foi algo que mexeu comigo de verdade.

 

-> Nascer do sol na Pedra Bonita, uma das vistas mais incríveis da cidade!

 

Vista Chinesa
Maravilhosa a visão do Cristo Redentor
Vista Chinesa
Só o Rafael e energia divina nessa foto

Mas vocês devem estar se perguntando se não é perigoso chegar lá ainda de madrugada. Pois bem, aconselhamos que você não vá sozinho. Não que vá acontecer algo com você, mas é sempre bom prevenir, certo? Nós fomos com os nossos amigos do Profissão Aventura e ainda finalizamos esse momento com um café da manhã no estilo piquenique.

Vista Chinesa
Débora e Vinícius do @profissaoaventura

 

Vista Chinesa
Claro que com um visual desse não poderia faltar uma foto romântica!

 

Como chegar

Para chegar na Vista Chinesa você precisará subir de carro ou ter fôlego para pedalar ou andar. Não há linhas de ônibus passando por lá e você verá muitos ciclistas pedalando por ali. Caso você vá de carro próprio, há um pequeno estacionamento a poucos metros do local. Caso não tenha carro, aconselho que você pegue um táxi ou uber.

 

-> Aproveite a sua viagem e conheça e Ilha da Gigóia, na Barra da Tijuca

 

1 – Como chegar na Vista Chinesa a partir do bairro Jardim Botânico

 

2 – Como chegar na Vista Chinesa a partir do bairro Barra da Tijuca

Se você não tiver disposição para acordar cedo e dar bom dia aos primeiros raios de sol, não tem problema não. Apenas não deixe de conhecer esse incrível mirante no Rio de Janeiro.

 

> Mirante Dona Marta, outro mirante espetacular no Rio de Janeiro

 

 

♦PLANEJE A SUA VIAGEM♦

 

  • Reserve a sua hospedagem através do Booking e tenha opções de pagamento mais flexíveis. Mas caso você queira parcelar a sua hospedagem, confira todas as opções de parcelamento do Hoteis.com.
  • Alugue o seu carro com até 60% off, com parcelamento no cartão de créditosem cobrança de IOF e com os valores em reais pela RentCars
  • Ganhe 5% de desconto no seu seguro viagem usando o cupom CARIOCA5 em pagamentos à vista na Seguros Promo. Caso opte pelo pagamento em cartão crédito você pode parcelar em até 12 vezes sem juros.

 

 

 

Compartilhar

Dhebora Sancho

Carioca de nascimento. Educadora Física de profissão. Viajante de coração. Apaixonada pelas coisas simples da vida e intrigada pelas complexas. Costuma dizer que adora um sol, mas não dispensa os dias nublados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *