Atualizado em

A Segunda Guerra Mundial deixou seus rastros pelo mundo inteiro. Mas sem dúvidas, é na Alemanha onde se encontra a maior parte de dados e histórias desse triste período da humanidade. E talvez seja até por isso que algumas pessoas tenham o hábito de dizer que o clima da capital alemã é um tanto quanto pesado. Só que na realidade ,eu discordo em relação ao clima, já que Berlim é até o momento a minha cidade preferida no mundo. Mas concordo fortemente com o fato de ter muita informação sobre essa época por lá. Até porque, se tem uma coisa que os alemães fazem questão é de deixar tudo isso à mostra para que nunca mais algo do tipo aconteça. Então, se você procura dicas de Berlim para conhecer e entender um pouquinho mais sobre a Segunda Guerra, você não pode deixar de visitar esses lugares! Vamos lá?

Dicas de Berlim para quem quer visitar lugares relacionados à Segunda Guerra

Alguns pontos turísticos de Berlim são emblemáticos se tratando da Segunda Guerra. E, querendo ou não, estarão no seu roteiro de qualquer forma. Mas outros acabam passando despercebidos em meios às ruas e parques, mas não deixam de ter um valor significativo diante do tanto de história que essa cidade guarda. Provavelmente não dará para você conhecer todos da lista em apenas um dia. Então, a minha sugestão é que você os encaixe de acordo com o seu roteiro em Berlim.

1 – Memorial do Holocausto

Também conhecido como Memorial aos Judeus Mortos na Europa, o Memorial do Holocausto provavelmente é um dos lugares mais impactantes de Berlim. Aberto dia e noite, ele é uma homenagem aos judeus mortos durante o governo nazista. Construído em 1999, trata-se de inúmeros blocos de concreto de tamanhos irregulares. Ao todo, são mais 2711 blocos que passam uma imagem bastante sombria. É impossível não associá-los a túmulos, embora o arquiteto responsável diga que a ideia foi somente passar uma sensação de intranquilidade e confusão.

Memorial do Holocausto Berlim
Muitas pessoas vão até lá para meditar e prestar homenagens aos seus antepassados

O lugar realmente mexeu comigo e fiquei imaginando o quão ruim deve ser conhecer um campo de concentração, embora eu ache que seja necessário que a gente conheça um pelo menos uma vez na vida. No local também há uma sala subterrânea que funciona como um museu. Por lá há exposições com informações sobre o holocausto e suas vítimas. É uma das dicas de Berlim mais válidas para começar um tour pelos lugares relacionados à Segunda Guerra Mundial.

2 – Topografia do Terror

Hoje em dia o local funciona como museu, mas durante o regime nazista o Topografia do Terror era sede da Polícia Secreta Nazista (Gestapo), do Comando da SS, do Serviço de Segurança Nazista, além de também ter sido a Central de Segurança do Reich. Ou seja, se você está procurando dicas de Berlim para ter bastante informação, principalmente técnica, sobre a Segunda Guerra Mundial, aqui é um ótimo lugar!

Museu Topografia do Terror
Painel contando a história da Gestapo

Em sua parte interna há uma exposição enorme com fotos, matérias de jornais e dados históricos sobre essas forças de segurança do regime. Além disso, também há muito material contando como foi a atuação da polícia e do exército nazista durante o holocausto. Algumas imagens chegam a chocar e nos fazem pensar em como aquilo tudo realmente aconteceu. Já na parte externa há sempre uma exposição temporária, mas eu confesso que não dei muita bola. Minha atenção foi totalmente desviada para um pedaço original do Muro de Berlim que tem por lá.

Muro de Berlim
Parte original do Muro de Berlim

3 – Bunker de Hitler

O Fürerbunker – Bunker de Hitler,  nada mais é do que o local onde se encontrava o bunker dessa coisa que eu me recuso a chamar de ser humano. Sorry, gente, mas depois de tudo o que eu vi em Berlim, fica difícil dar a ele esse título. Mas continuando… não pensem que vocês encontrarão, de fato, um bunker para visitar. Hoje em dia há somente um placa indicando que ali existia o Bunker de Hitler e no local há um estacionamento funcionando. O mais interessante é que somente em 2006 o governo alemão sinalizou o lugar. Essa demora toda foi porque eles tinham medo do local virar um santuário para os neonazistas.

Bunker de Hitler
Local onde existiu o Bunker de Hitler – Foto: Wikimedia

DICA DE HOSPEDAGEM EM BERLIM

Ficamos hospedados no The Circus Hostel, no bairro Mitte, considerado um dos melhores bairros para se hospedar na cidade. O hostel é bem legal e está super bem localizado, perto da estação do metrô e do tram. Além disso, existem vários restaurantes e bares no entorno com um ótimo custo x benefício. Fizemos uma matéria aqui no blog com dicas de bairros e hotéis para você escolher onde ficar em Berlim.

4 – Memorial da Queima dos Livros

O Memorial da Queima dos Livros é, pra mim, um dos lugares mais representativos de Berlim. Não pelo lugar em si, mas sim pelo o que ele representa. Uma placa transparente no chão dá visão a uma sala subterrânea completamente vazia na praça Bebelplatz, onde hoje se encontra a Universidade de Humboldt. Mas o vazio não é mera coincidência. Se você pensava que encontraria livros ali, pensou errado. Em 10 de Maio de 1933 estudantes e simpatizantes do Regime Nazista invadiram a biblioteca e queimaram vários livros em praça pública. Dentre os exemplares queimados, havia livros de Freud, Marx, Erich Karstner, Einstein, Frankz Kafka e tantos outros que eram contrários ao “espírito alemão”.

“Isso foi apenas um prelúdio: ali, onde se queimavam livros, ao final queimavam-se também pessoas.” – Henrich Heine

Memorial da Queima dos Livros
Memorial da Queima dos Livros

5 – Reichstag

O Reichstag é o Parlamento Alemão e foi inaugurado em 1894. Além disso, já é um local histórico por si só pois foi nele que aconteceu a proclamação da república alemã. Mas a parte que interessa ao nosso tour do que fazer em Berlim para quem quer saber mais sobre a Segunda Guerra é outra. Quatro semanas após Hitler assumir o poder, o parlamento pegou fogo de forma misteriosa. Em vista disso surgiu o pretexto que os nazistas precisavam para perseguir seus oponentes. Durante a guerra o local foi destruído e reconstruído posteriormente em 1956, após o fim dela.

Reichstag
A fachada do Reichstag, o Parlamento Alemão

A arquitetura do lugar é linda, assim como o interior do prédio. Mas o que chama a atenção de todos é a sua cúpula. Além da construção ser praticamente uma obra de arte, lá de cima ainda rola aquela super vista da cidade. Ou seja, isso quer dizer que o local é aberto a visitação. É claro que nós passamos por lá e já contamos aqui como foi a nossa visita à cúpula do Reichstag.

6 – Berliner Unterwelten – Bunker da Segunda Guerra Mundial

Se você me pedir diferentes dicas de Berlim, independente de ser relacionado à História ou não, te indicarei conhecer algum bunker de guerra. Nós fomos em um bunker da Segunda Guerra Mundial através da Berliner Unterwelten e foi uma experiência tão incrível que nós contamos tudo aqui no blog sobre como é conhecer um bunker em Berlim.

Berliner Unterwelten
Berliner Unterwelten, um bunker em Berlim da época da Segunda Guerra Mundial (Foto: www.berliner-unterwelten.de)

LEIA MAIS E PLANEJA A SUA VIAGEM PARA BERLIM:

-Visite a Hofbräuhaus, uma famosa cervejaria em Berlim
-Veja o que fazer em Berlim em uma lista com 23 passeios na cidade
-Confira onde comer em Berlim sem gastar um rim
-Saiba tudo sobre o transporte público em Berlim e o Berlin Welcome Card

7 – Igreja Gedächtniskirche – Igreja Memorial Kaiser Wilhelm

Construída em 1890, Igreja Gedächtniskirche era apenas uma simples igreja, mas tudo mudou quando ela foi bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial. Seria engraçado se não fosse trágico, mas na realidade nenhum bomba atingiu diretamente a igreja. Ela foi completamente danificada por conta das bombas que caíram ao redor. Ou seja, isso serve pra gente ver o poder de destruição que essas coisas têm. De toda a sua estrutura só sobrou o hall de entrada e ao entrar no lugar é possível ver os inúmeros danos causados pelos bombardeios. Há um tempo atrás as autoridade já quiseram demoli-la. No entanto, os moradores da cidade optaram por manter as ruínas em forma de memorial e por isso foi construída uma nova igreja ao lado.

Igreja Gedächtniskirche
Igreja Gedächtniskirche, bombardeada na Segunda Guerra Mundial

8 – Memorial aos Ciganos Mortos

Apesar de muitas gente não saber, 5 milhões de não-judeus também foram mortos durante o regime nazista. Dentre eles, gays, padres, comunistas, pessoas com deficiência e qualquer outro que não se encaixasse dentro da raça ariana. Sem dúvidas, os ciganos também entraram nessa lista e muitos deles foram vítimas do holocausto. Conhecidos na Europa como Sinti e Roma, estima-se que mais de 500 mil ciganos foram mortos, mas somente em 1982 isso finalmente foi reconhecido pelas autoridades. O Memorial aos Ciganos Mortos foi criado em 2012 dentro do Parque Tiergarten para homenagear esse grupo.

Vale lembrar que embora não tenhamos visitado, dentro do parque também há um memorial aos homossexuais mortos durante o nazismo. Tudo bem que a homenagem é bem pequena e singela, mas já é um bom começo!

Memorial aos Ciganos Mortos
Memorial aos Ciganos Mortos – Foto: Wikimedia

9 – Museu Histórico Alemão

O Museu Histórico Alemão conta toda a história da Alemanha e do povo alemão. Ele é o prédio mais antigo da Avenida Unter den Linder, uma das principais de Berlim, e apesar de não termos o visitado ele tem uma parte dedicada a Segunda Guerra Mundial.

Museu Histórico Alemão
Museu Histórico Alemão em Berlim – Foto: Wikimedia

10 – Tempelhof

Construído em 1923, o Tempelhof já foi um dos aeroportos mais importantes da Europa. Durante o regime nazista o local foi totalmente reformado para abrigar a base dos aviões nazistas. Além disso, ainda funcionava uma fábrica de armas em seu subsolo. Hoje em dia o lugar é um parque público e se eu não me engano, é um dos maiores de Berlim. Infelizmente nossa visita ficou para uma próxima vez na cidade.

Aeroporto Tempelhof
Aeroporto Tempelhof – Foto: Eu Vou Na Janela

11 – Museu Story of Berlin

Como o nome já sugere, o Story Of Berlin conta toda história da cidade. Quando estávamos procurando diferentes dicas de Berlim vimos essa indicação em alguns sites, mas não imaginávamos que o museu seria tão legal e completo. Com relação a Segunda Guerra em si, ele não tem nada de muito direto em termos técnicos. Porém, tem uma ala bem legal completamente voltada para esse período e é um bom lugar para ler e entender mais algumas coisas.

Story of Berlin
Parte do Story of Berlin destinada a contar sobre o holocausto

12 – Sachsenhausen

Aqui o bicho pega! Eu confesso que conhecer o campo de concentração Sachsenhausen estava nos nossos planos, mas eu arreguei. Sinceramente? Eu não saberia lidar com tudo o que eu já sabia que encontraria por lá. Por isso, deixei esse momento para quando eu conhecesse Auschwitz, o pior campo de concentração do regime nazista. Mas ainda assim ele não poderia ficar de fora dessas dicas de Berlim. Apesar de não ficar dentro da cidade, e sim em Oranienburg (a uma hora de Berlim), ele é muito visitado por quem passa por lá.

O campo de concentração entrou em operação em 1936 e era considerado um campo modelo. Dizem que ele não foi um local de extermínio, mas isso não significa que não morreram pessoas por lá. Há um museu no local contando toda a história do lugar.

Sachsenhausen
Campo de concentração Sachsenhausen – Foto: Panoramio

13 – Prédios e Ministérios Alemães

Outros lugares que valem a pena conhecer ou pelo menos dar uma passadinha em frente são os prédios que abrigavam órgãos públicos durante o nazismo. Dentre eles se destacam o Luftwaffe (antiga sede do Ministério da Aviação) com a sua arquitetura totalmente nos moldes nazistas, o antigo prédio do Ministério da Propaganda, – que fez toda a diferença durante o regime através de Joseph Goebbels – e o Bendlerlock (antigo prédio da Marinha Alemã), onde ocorreu o fracassado atentado a Hitler em 1944. Esse último, inclusive, já foi até mesmo retratado nas telas do cinema através do filme Operação Valquíria.

Tem mais dicas de Berlim relacionadas à Segunda Guerra Mundial? Manda aqui pra gente acrescentar ao post!

♦PLANEJE A SUA VIAGEM♦

  • Reserve a sua hospedagem através do Booking e garanta as melhores tarifas. Fique tranquilo porque reservando através do nosso blog você não pagará nenhuma taxa extra. E além disso ainda nos ajuda a mantê-lo no ar, criando cada vez mais conteúdos gratuitos e de qualidade.
  • Reserve seus hostels através do Hostelworld e garanta a sua hospedagem nos melhores hostels do mundo.
  • Reserve um apartamento através do AirBnb e ganhe até 179 reais em crédito na sua primeira reserva pelo site.
  • Compre seu seguro viagem com a Real Seguros e tenha os maiores descontos e as melhores formas de pagamento, inclusive parcelando em várias vezes no cartão de crédito
  • Reserve os melhores passeios e experiências com a Get Your Guide e com a Civitatis.
  • Alugue o seu carro com até 60% de desconto. Parcele no cartão e sem cobrança de IOF pela RentCars. Além disso, todo o valor é gerado em reais.
  • Viaje conectado! Compre seu chip de celular da Yes Brasil com internet 4G para usar no exterior.
  • Compre seus ingressos antecipados através da Tiqets e evite filas nas atrações mais famosas do mundo.

Author

Carioca de nascimento. Educadora Física de profissão. Viajante de coração. Apaixonada pelas coisas simples da vida e intrigada pelas complexas. Costuma dizer que adora um sol, mas não dispensa os dias nublados.

Write A Comment