Lago Llanquihue: volta ao lago de carro

Sabe aquele passeio tranquilo e com gostinho de paz? Assim é a volta ao Lago Llanquihue de carro. Estávamos no final de uma viagem que já durava quase 20 dias e precisávamos de um grand finale. Queríamos algo que desse uma pausa na correria que toda viagem um pouquinho mais longa acaba criando, por mais perfeito que seja o roteiro.

Conseguem sentir a paz?

Fazer o circuito do Lago Llanquihue de carro iria nos permitir conhecer os pontos turísticos próximos à Puerto Varas, conhecer a cidadezinha de Frutillar e aproveitar a estrada super charmosa que rodeia o lago. Pronto, já tínhamos motivos suficientes para alugar um carro e rodar!

O circuito completo, parando nos principais pontos turísticos, não dá mais que 200km e é muito tranquilo de ser feito.

Saltos del Rio Petrohue

Seguimos estrada em direção ao Parque Nacional Vicente Perez Rosalez pela ruta internacional 225. O tempo estava um pouquinho melhor nesse dia (bem, pelo menos ainda não chovia) e a paisagem pelo caminho já começava a mostrar a sua cara.

A caminho do Parque Nacional Vicente Perez Rosalez

Nossa primeira parada foi nos Saltos del Rio Petrohue. Há estacionamento no local e a entrada do parque custa 4.000 pesos chilenos (dezembro/2016).

Uma pequena trilha te leva até os famosos saltos com água de cor esverdeada. O lugar é lindo! O Vulcão Osorno fica de plano de fundo, mas ele não apareceu pra gente não. Também há outras trilhas secundárias por lá que te levam até lagos menores, então caso você tenha tempo vale a pena fazê-las.

Olhem a cor dessa água!

Para maiores informações sobre valores e horários consulte esse site aqui.

Lago Todos Los Santos

Seguimos nosso trajeto em direção ao Lago Todos Los Santos, onde está a nascente do Saltos del Rio Petrohue. Sério, gente, esse lugar ganhou meu coração! Talvez pela cor da água, talvez porque foi nesse ponto que o sol resolveu começar a aparecer… não sei. Só sei que me encantei com o local.

Excursão de colégio compondo a minha foto do Lago Todos los Santos rsrs

Existem várias opções de passeios de barco pelo lago e a maior delas é o Cruce Andino, a travessia até Bariloche pelos Lagos Andinos. Não fizemos nenhum passeio de barco e muito menos o Cruce, embora não tivesse nos faltado vontade. Faltou foi grana mesmo haha…

Barquinho de passeio no lago

Ficamos um tempo por ali, apreciando a vista e nos perguntando como fazer para morar nessas casinhas.

Olhem as casinhas no meio do mato! rs

Laguna Verde

Seguimos viagem pela ruta e paramos na Laguna Verde. Bom, pelo nome vocês já imaginam a cor da água, né? Verdinha, verdinha. O local possui várias trilhas, mas fizemos somente a principal. No final da trilha chegávamos em um lago que não tinha o nome. Não sei se era o próprio Llanquihue ou algum outro. Se alguém souber, ficarei muitíssimo grata.
No meu ponto de vista, o lugar é legal, mas não tem nada demais.

Nossa recepção na Laguna Verde: “raposínea” rs

Vulcão Osorno

O próximo destino era o Vulcão Osorno. O tempo já estava ficando estranho novamente e começamos a subir a estrada sinuosa que leva até o vulcão no meio de muita névoa. A estrada é ótima, mas tinha hora que não dava pra ver muita coisa. Já estava na cara que subiríamos aquilo tudo e não veríamos quase nada.

Estrada para o vulcão

Metade do vulcão à vista. Dito e feito. A visibilidade da vista do mirante era quase zero. Mas valeu o passeio.
Da estação de esqui somente a lanchonete e uma parte do teleférico estavam funcionando. O tempo estava muito fechado então achamos melhor nem andar de teleférico.

Teleférico do vulcão Osorno

O complexo de esqui do Osorno tem uma estrutura maior que o do Villarrica em Pucón, e por lá também é possível fazer o trekking no vulcão. Deixamos passar… entenda o porquê nesse post aqui. haha

Veja aqui o que fazer em Pucón!

Consulte o site oficial nesse link para maiores informações sobre o complexo de esqui.

Puerto Octay

Nosso passeio seguiu em direção a Puerto Octay, uma cidade bonitinha e bem pequena. O tempo começou a melhorar de novo e até hoje não consigo entender como o clima mudava várias vezes ao dia por lá! haha

Tempo abrindo na estrada. AMÉM! rs

Parecia estar tudo fechado e foi só dar uma volta na praça principal para constatar que realmente estava tudo fechado. Não entendi muito bem, já que era dia de semana e não era feriado. A essa altura a fome já batia, então paramos para comer e seguimos viagem.

Cidade de Puerto Octay

Frutillar

Finalmente era hora de seguir para um dos destinos mais famosos desse trajeto. Frutillar é uma graça de cidade, daquelas bem cinematográficas que ficam bem em qualquer clique.
A dica nessa parte do trajeto é seguir por uma estradinha secundária, que não é asfaltada, e continuar beirando o Lago Llanquihue. Caso opte por esse caminho é só seguir em direção a “Frutillar Bajo”.

Início da estrada secundária para Frutillar

Essa parte da estrada é uma atração à parte. Você irá passar por cada lugarzinho lindo, com casas de veraneio com jardins lindíssimos, sítios e belas vistas para o Lago Llanquihue. Não se assuste com alguns trechos de cascalho pela estrada. Eles não serão muito longos e compensarão pelo visual.

Casinhas super fofas!

Veja aqui como foi nossa tarde em Frutillar!

Frutillar sendo Frutillar

♦PLANEJE A SUA VIAGEM♦

  • Reserve a sua hospedagem através do Booking e garanta as melhores tarifas. Fique tranquilo porque reservando através do nosso blog você não pagará nenhuma taxa extra. E além disso ainda nos ajuda a mantê-lo no ar, criando cada vez mais conteúdos gratuitos e de qualidade.
  • Alugue o seu carro com até 60% de desconto. Parcele no cartão de crédito sem cobrança de IOF pela RentCars. Além disso, todo o valor é gerado em reais.
  • Ganhe 5% de desconto no seu seguro viagem usando o cupom CARIOCA5 em pagamentos à vista na Seguros Promo. Ou então, parcele em 12 vezes sem juros no cartão de crédito.

Compartilhar

Dhebora Sancho

Carioca de nascimento. Educadora Física de profissão. Viajante de coração. Apaixonada pelas coisas simples da vida e intrigada pelas complexas. Costuma dizer que adora um sol, mas não dispensa os dias nublados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *