Atualizado em 10 de janeiro de 2021

Com certeza você já ouviu algo aqui ou ali, mas você sabe o que é hostel? Tido como um dos estilos de hospedagem mais econômicos, o hostel é um lugar que diverge opiniões, além de sempre gerar muitas dúvidas e até mesmo receios em viajantes que nunca o utilizaram.

Será que hostel é seguro? É realmente mais barato? Tem festa todo dia? E os meus pertences? Muitas são as perguntas a respeito desse tipo de acomodação e por vezes há um consenso errado sobre como funciona um hostel.

Por isso, vamos explicar tudo sobre a hospedagem queridinha dos mochileiros e viajantes low cost e contar como é um hostel e como ele funciona.

O que é hostel?

Ficar em um hostel vai muito além de economizar em uma hospedagem. Na verdade, na maioria das vezes se trata, sim, de um tipo de acomodação mais barata, já que há a possibilidade de alugar apenas uma cama em vez de um quarto inteiro só pra você. Com isso, você divide o espaço, o que acaba saindo bem mais em conta. Mas a grande diferença é que é um tipo de hospedagem totalmente voltada para a interação social.

Torneio de beer pong no Pariwana Hostel Santiago
Torneio de beer pong no Pariwana Hostel Santiago

É comum encontrar pessoas que nunca se hospedaram em um hostel com a visão um tanto quanto deturpada sobre o local. No geral, criou-se o estereótipo de que esse é um tipo de hospedagem oba-oba, sem lei, onde tudo acontece, mas não é bem assim. Cada hostel tem o seu estilo e as suas regras e existe, sim, os que são voltados para festas, assim como também existem os mais tranquilos.

A verdade é que se você escolher um hostel de acordo com as suas preferências, tendo em mente que não se trata de um hotel, dificilmente você terá problemas.

Como funciona um hostel no Brasil e no mundo

A maioria dos hostels contam tanto com quartos compartilhados (os famosos dormitórios) como com quartos privados. Na primeira opção você reservará apenas uma cama e compartilhará o quarto com outras pessoas que você não conhece, enquanto na segunda opção você aluga o quarto inteiro, sendo ele duplo, triplo etc, assim como acontece nos hotéis.

Além disso, há toda uma área comum à disposição do hóspede, onde você pode não somente fazer novos amigos como também cozinhar a sua própria comida e economizar no orçamento. Aliás, ficar em um hostel é uma das nossas grandes dicas de como economizar em uma viagem pela Europa, por exemplo.

Cozinha do Pariwana Satiago
Cozinha compartilhada

Como são as áreas comuns de um hostel

Uma das melhores coisas em saber como funciona um hostel é ter em mente que você poderá utilizar toda a sua área comum. Ou seja, quanto mais serviços o hostel oferecer, mais completo ele será.

A maioria deles possui cozinha compartilhada, salão de jogos e sala de tv, além da área social em si – um local onde os hóspedes podem se reunir. Além do mais, é muito comum que eles tenham um bar com eventos em alguns dias da semana.

Salão de jogos do Milhouse Hostel

Aliás, alguns hostels são famosos por suas festas e noitadas, são os chamados Party Hostels. Então, é bom verificar se isso te agrada na hora de escolher o seu hostel, caso ele seja nesse estilo.

Bar The Circus Hostel Berlin
The Circus Hostel em Berlim

Áreas como lavanderia, biblioteca e computadores para uso dos hóspedes também se fazem presentes nos hostels mais completos, além de churrasqueiras e piscinas, e o wifi também é um item que não costuma faltar. Há ainda os que oferecem aluguel de bicicleta, aulas de culinária e até mesmo passeios.

E o café da manhã?

O café da manhã varia muito de lugar para lugar. Enquanto alguns hostels oferecem um banquete incluído na diária, outros oferecem opções básicas e mais simples ou então nem há café incluído.

Geralmente quem se hospeda em hostel não se importa muito com o café da manhã, já que há a cozinha compartilhada disponível para uso. Mas se isso for imprescindível para você, confira sempre as avaliações do lugar.

Ah, em alguns lugares é você quem lava a sua própria louça, mesmo que o café seja ofertado pelo hostel. Então, fique atento aos comunicados e regras.

Café da manhã do The Circus Hostel
Café da manhã do The Circus Hostel

Qual tipo de pessoa eu encontrarei em um hostel?

Você encontrará todos os tipos de pessoas possíveis em um hostel e se estiver viajando sozinho, é de longe o melhor lugar para se fazer novas amizades, já que dificilmente as áreas comuns estarão vazias.

Por ser a opção preferida dos jovens mochileiros, diríamos que eles são mais da metade do público de um hostel. No entanto, muitos nômades digitais, viajantes em ano sabático e pessoas em busca de mais interação social em uma viagem escolhem ficar em um hostel.

E digo mais… não há melhor ambiente para se treinar o inglês do que o bar do hostel! É bem provável que em apenas uma noite você tenha contato com pessoas de várias nacionalidades diferentes.

Como são os quartos de um hostel?

Quartos compartilhados mistos, femininos ou masculinos

Agora que você já tem uma ideia de como funciona e o que é hostel, vamos para a parte mais importante, principalmente se você nunca se hospedou em um.

Você encontrará vários tipos de dormitórios, desde os pequenos que acomodam 4 a 6 pessoas, até os gigantes, que podem acomodar mais de 20 pessoas em um mesmo quarto. Se é a sua primeira vez, opte por um dormitório com menos pessoas.

Há ainda os que oferecem quartos compartilhados separados para homens e mulheres, além dos mistos, o que é uma excelente opção para você se sentir mais à vontade (ou mais segura).

Quarto coletivo

Quartos privados

A maioria dos hostels também oferece quartos privados e eles são ótimos para casais ou pessoas que viajam juntas que gostariam de ficar em hostels, mas querem mais privacidade.

Quarto de casal do The Circus Hostel Berlim
Quarto de casal do The Circus Hostel Berlim

Os quartos privados costumam seguir uma linha simples e econômica, e normalmente são mais baratos que os quartos de hotel.

Alguns possuem quartos privados tão completos que são quase como estúdios, como é o caso do Ruthensteiner, em Viena. Porém, é comum que eles não tenham serviço de quarto, assim como os dormitórios.

Quarto estúdio do Hostel Ruthensteiner Viena
Quarto estúdio do Hostel Ruthensteiner Viena

Com ou sem banheiro?

Os quartos compartilhados costumam ter banheiros compartilhados. Normalmente, a maioria dos hostels segue a divisão de banheiro feminino e masculino, mas é possível encontrar alguns que trabalham com banheiros mistos (separados, obviamente)

Há banheiros que são tipo vestiários, onde tem uma área reservada para chuveiros e outra para sanitários, e há os que englobam os dois no mesmo local, de forma individual – particularmente, eu prefiro esses últimos.

Banheiro coletivo Pariwana Hostel Santiago
Banheiro coletivo Pariwana Hostel Santiago

No caso dos quartos privados, há opções com banheiro privativo ou não. Nós já ficamos nos dois tipos e acreditamos que só vale a pena pegar um quarto privado com banheiro compartilhado se o valor for muito inferior.

Toalhas? Roupa de cama? Amenidades de banho? Armário?

Há muito tempo era comum encontrar hostel cobrando por roupa de cama básica, mas hoje em dia quase não vemos mais isso. O que ainda acontece é encontrar estabelecimentos que cobram pela toalha, mas ainda assim, são poucos.

Já no caso das amenidades, dificilmente você encontrará um hostel que dê sabonetes, shampoo e afins, portanto, não conte com isso. Mas existem aqueles que sempre dão algum mimo para os hóspedes, como é o caso do Pariwana Hostel Santiago, que oferece tampões de ouvido, já que ele fica em uma zona boêmia da cidade. De qualquer forma, verifique tudo isso antes de confirmar a sua reserva.

Em relação aos armários, comumente chamados de lockers, a maioria dos hostels os oferecem gratuitamente para os hóspedes e para quem pretende ficar em quartos compartilhados, esse é um item indispensável. Afinal, você precisa deixar as suas coisas pessoais guardadas, certo? Sempre cheque se os lockers contam com cadeados, mas opte por levar o seu.

Como reservar um hostel de forma prática e segura?

Hoje em dia é muito fácil encontrar e reservar um bom hostel pela internet. Sites confiáveis e seguros como o Hostelworld e o Booking oferecem os melhores hostels em cada país desse mundão. Além disso, nesses mesmos sites você ainda pode ver avaliação de cada viajante que já se hospedou no local antes de fechar a sua reserva. Dessa forma, você sabe exatamente o que irá encontrar durante a sua estadia.

Afinal, hostel é seguro?

Por fim, essa é uma das perguntas que nós mais recebemos a respeito dos hostels. Sim, gente, a maioria dos hostels são seguros, assim como os hotéis. É claro que como qualquer serviço há os bons e os ruins. Mas geralmente, o ambiente de hostel é seguro, sim, principalmente os que são muito bem avaliados.

Muitos dos hostels contam com pulseiras que controlam o acesso dos hóspedes, chaves ou cartões de acesso aos quartos, ou seja, você só entra no quarto em que você está hospedado. Um hostel que funciona assim é o The Circus, em Berlim, um dos melhores que nós já ficamos.

Por isso, assim como em qualquer outra acomodação, o ideal é sempre ler as avaliações e os relatos de quem já se hospedou no local. Dessa forma você diminui drasticamente as chances de se frustrar.

Bom, nós somos hostel lovers e sempre que possível ficamos pelo menos em um durante a viagem. Afinal, além de ser econômico, é um dos melhores ambientes para conhecer gente nova e mudar os seus conceitos!

Confira nossos relatos sobre os hostels que já nos hospedamos por aí:

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS E NOS ACOMPANHE EM TEMPO REAL =)
Instagram: @cariocasemfronteiras
Facebook: /cariocasemfronteiras

Autor

Carioca de nascimento. Educadora Física de profissão. Viajante de coração. Apaixonada pelas coisas simples da vida e intrigada pelas complexas. Costuma dizer que adora um sol, mas não dispensa os dias nublados.

10 Comments

  1. Como sinto saudade da minha época de hostel, fiz grandes amizades que guardo até hoje. Na verdade essa é uma das melhores coisas de se hospedar em um hostel não é mesmo?

  2. O hostel tem imensas vantagens… foi assim que comecei a viajar, em 2000. Agora vou num registo mais específico. Quando trabalho para o blogue, sou bem mais cuidadoso nas escolhas. Mas recomendo como a melhor forma de conhecer pessoas e viajar a bom preço.

  3. Murilo Pagani Responder

    Adorei as suas dicas explicando o que é um hostel e como ele funciona.
    A primeira vez que fiquei em um albergue estava morrendo de medo e achava que não iria me adaptar a este tipo de estadia.
    Mal sabia de que depois desta primeira experiência consigo contar nos dedos de uma mão quantas vezes me hospedei em um hotel! hahahaha

    Sem dúvida vai ajudar muita gente que ainda está com receio!

    Obrigado

  4. Angela Cristina Sant Anna Responder

    a primeira vez que fiquei em hostel me assustei com a galera fazendo barulho a noite, a menina pegou a mala abriu e fez aquela zona de madrugada e dai foi embora haeuaheua fiquei chocada, mas depois entendi e fui me acostumando. agora eu ate brigo com os q roncam aheuaheua

  5. Cintia Grininger Responder

    Ótimo post, muito informativo! Eu confesso que nunca me hospedei em hostel, por pura ignorância mesmo – até começar a ler mais blogs de viagem, achava que todos eram estilo dormitório e com banheiro compartilhado. Mas ainda não tinha visto um post tão completo como esse, explicando direitinho como funciona e quais os detalhes para prestar atenção. Muito bom!

    • Pois é… geralmente é normal essa visão de hostel… mas hoje em dia, tem muito hostel mais caro que hotel, como os hostels boutiques haha…

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.