Restaurante em Miraflores

Aniversário de casamento em Lima: comemorando no lugar errado

Já passava de meia noite quando eu resolvi ir até a pista de dança para fotografar aquele local maneiríssimo em que estávamos comemorando o nosso primeiro aniversário de casamento. O letreiro iluminado com o nome do local em cima do bar era o cenário perfeito para a primeira foto. Apontei a câmera, ajustei o foco e uma nuvem de fumaça de boate invadiu o local. Poxa, mas bem na hora da minha foto? Tentei enxergar no meio daquela fumaceira quando ouvi em espanhol “Señora, no puede sacar fotos aquí”. Era a voz do segurança, que além de me avisar da proibição fez questão de confirmar se eu havia apagado a foto. Olhei para o Rafael no momento em que a garçonete que estava nos atendendo dialogava algo com ele. Caminhei de volta para a mesa já imaginando que no mínimo devíamos estar no lugar errado.

Vai para Lima mas o seu destino final é Machu Picchu? Veja nesse post várias dicas de lá!

Aniversário de casamento: expectativa

Era dia 18 de setembro de 2016. Um domingo em Lima. No dia seguinte iríamos comemorar nosso primeiro ano de casados. Queríamos comemorar nosso aniversário de casamento um dia antes da data oficial pois iríamos para Cusco no dia seguinte e o mal de altitude costuma fazer graça nos primeiros dias.

Quer saber mais sobre a cidade de Lima?

Início do aniversário de casamento no Barranco Beer Company
Início do aniversário de casamento no Barranco Beer Company

Saímos cedo do hostel para conhecer o bairro de Barranco, o mais boêmio da capital peruana. Depois de um dia inteiro de passeios descobrimos que o bar escolhido para a comemoração do nosso aniversário de casamento estaria fechado. Sem problemas! Nada desanima. Escolhemos o bar Barranco Beer Company para tomar uma cervejas. Não satisfeitos, seguimos para Miraflores, já perto do nosso hostel, para encerrar a noite. Iríamos escolher algum outro bar e estava tudo certo.

Veja nesse post 9 atrações para um roteiro a pé pela cidade de Cusco!

Miraflores
Uma das praças de Miraflores toda iluminada

 

Aniversário de casamento: realidade

Depois de umas cervejas em Barranco, pegamos um táxi e descemos na Calle de las Brujas. Uma rua de pedestres com vários bares, restaurantes, pizzarias, karaokês e boates.

Calle de las Brujas
Essa é a Calla de las Brujas. Como era um domingo e já um pouco tarde, ela estava bem vazia.

Escolhemos um restaurante com cerveja de 1 litro por 10 soles. Algo em torno de 10 reais. Estávamos muito felizes, na vibe cervejeira e já um pouco alegrinhos por conta das biritas.

Restaurante em Miraflores
Esse ainda era o primeiro chopp de 1 litro. Não lembro mesmo o nome do lugar haha

Foram DOIS chopps de 1 litro para cada um. E foi aí que percebemos que o restaurante já não tinha mais graça. Pois é. Queríamos algo mais animado para o nosso aniversário de casamento. Vai entender…

 

A procura do local perfeito

Entramos em várias boates da Calle de las Brujas. Como elas não cobram entrada, entramos e saímos de várias até acharmos uma que nos agradasse. Era um ambiente todo iluminado. Paredes com led azul, mesas reservadas com bancos acolchoados, música boa e um bar super bacana. Era ali que iríamos beber – mais – e ouvir boa música enquanto nos divertiríamos.

Boate Miraflores
Essa foi a boate escolhida! Parece ser uma lugar legal, não?

Sentamos, olhamos o cardápio e pedimos um drink. Jamaica qualquer coisa o nome da minha bebida. Bem fotogênica para umas selfies. Estranhei a casa ainda vazia próximo de meia noite e perguntei o motivo para um grupo de meninas que estava próximo. “Para medianoche y treinta”, disse uma delas quando perguntei que horas começava a encher. Percebi alguns risos enquanto eu voltava para a mesa. Devia ser o meu espanhol que já estava mais pra lá do que pra cá, eu pensei.

Boate Miraflores
Uma pena essa ter sido a única foto “boa” com meu drink! haha

 

Quando a boate começou a encher…

Quando o local encheu eu resolvi me levantar para tirar fotos. Afinal, era aniversário de casamento mas nós tínhamos um blog para manter! Nuvem de fumaça. Segurança. Não pode tirar fotos. E a garçonete lá, conversando com o Rafael.

Boate Miraflores
A única foto em meio a fumaça que passou batida…

Voltei para a nossa mesa indignada e não satisfeita fiz umas selfies naquela parede de led azul. Afinal, eu tinha que ter algo registrado!

Boate Miraflores
Tentativa de carão na parede de led, já que era o único local onde dava pra tirar foto escondida!

O Rafael me contou o que havia conversado com a atendente. Ela, super educada, o informou que realmente não podia tirar fotos. Ele, para se justificar, explicou que as fotos eram para o nosso blog de viagens. Pronto, a confusão estava criada em pleno aniversário de casamento.

 

Onde estávamos realmente?

Um rapaz chamou o Rafael para conversar. Era um brasileiro que morava por lá e que logo explicou do que se tratava o lugar. “Aqui é uma boate onde todas as meninas são garotas de programa.”

Boate Miraflores
Minha imaginação começou a voar ao ver esses espacinhos reservados escrito “vip”

O Rafael voltou para a mesa com a cara mais tranquila do mundo. Me explicou a situação enquanto eu rapidamente processava a informação. Não acredito que estamos comemorando o nosso primeiro aniversário de casamento em um puteiro! Depois do susto, risos… muitos risos! Ah, vamos continuar por aqui mesmo! Está tranquilo, a bebida está boa e a música está legal!

 

Só que não!

Não demorou muito para um senhor de meia idade vir conversar conosco e sentar em nossa mesa. “Olá, eu sou um amigo do dono e essas meninas estão aqui porque querem. Você é jornalista?” Medo. Desespero. Nervoso. Esse cara está pensando que eu sou jornalista investigativa por acaso? 

Puxa papo. Pergunta se tirei fotos. Puxa papo. Quer saber meu e-mail. Pergunta se tirei fotos. Eu elogio o atendimento para desviar o assunto. Pergunta se tirei fotos. Pede para ver as fotos da câmera. Pergunta se sou jornalista.

Moço, sou uma simples viajante querendo comemorar o primeiro aniversário de casamento em uma night com meu marido. Puxa papo. Repete que as meninas estão ali porque querem. Rafael resolve levantar para ir ao banheiro e me deixa ali sozinha. Pavor. Medo. Desespero. O cara pede para tirar uma foto minha e tira. Rafael volta e tiramos uma fotos nós três, porque sei lá o que pode acontecer a partir de agora. O cara levanta e se despede. Oi?

Boate Miraflores
A foto de nós três não vai pra web. Mas a que o nosso convidado especial tirou de nós dois vai! haha

A partir daí o drink já não estava mais tão bom. A música já não era mais tão legal. A iluminação já estava me incomodando. Nervoso. Apreensão. Vamos embora agora, Rafael!

 

Vamos embora? vamos!

O local ficava 10 minutos a pé do nosso hostel. Pagamos a conta, saímos da boate, olhamos um pra cara do outro e não restou dúvidas. Vamos de táxi? Vamos! 4 soles foi o valor da corrida. Literalmente daqui até ali.

Dentro do táxi, gargalhadas e aquela sensação de “não estou acreditando”. Certamente foi a comemoração de aniversário de casamento mais bizarra das nossas vidas. Isso porque foi só a primeira! Ficamos tranquilos quando chegamos no hostel, mas por via das dúvidas achamos melhor não apagar nunca a foto do convidado mais “especial” do nosso primeiro aniversário de casamento.

Compartilhar

Dhebora Sancho

Carioca de nascimento. Educadora Física de profissão. Viajante de coração. Apaixonada pelas coisas simples da vida e intrigada pelas complexas. Costuma dizer que adora um sol, mas não dispensa os dias nublados.

13 thoughts to “Aniversário de casamento em Lima: comemorando no lugar errado”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *