Atualizado em

Existem alguns lugares que realmente mexem com a gente. Mas de uma forma positiva, sabe? Daqueles que tocam o coração e nos fazem refletir sobre inúmeras questões. E também fazem a gente se sentir pequeno diante de toda aquela imensidão. Se eu pudesse resumir a Cidade de Pedra na Chapada dos Guimarães seria isso: uma imensidão… de cânions. Uma das trilhas mais bonitas da região reserva belas vistas panorâmicas, altíssimos paredões rochosos e uma natureza ímpar. Saiba tudo sobre esse lugar especial!

Cidade de Pedra na Chapada dos Guimarães
Paredão do Eco na Cidade de Pedra, Chapada dos Guimarães

Como é a Cidade de Pedra, na Chapada dos Guimarães

Foi dentro do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, após percorrer alguns bons quilômetros em estrada de terra e alguns pequenos quilômetros de trilha a pé, em cima de cânions que chegam até 350 metros de altura, que eu tive uma enorme sensação de paz.

Cidade de Pedra na Chapada dos Guimarães
Os paredões impressionam

As pegadas pelo caminho já eram um anúncio do que viria a seguir. Mas eu estava tão atenta ao guia, cujo a presença também é obrigatória nesse percurso, que ainda não tinha me tocado que estava em um lugar realmente especial.

Pegadas de onça Parque Nacional da Chapada dos Guimarães
Pegada de onça parda

Os mirantes durante a Trilha na Cidade de Pedra

O sol de meio já estava mostrando sua cara e o pequeno percurso a pé estava começando a me irritar devido ao forte calor. Mas foi incrível como tudo se fez passado no momento em que chegamos no primeiro mirante. Era algo completamente surreal e questionável – ou não. Como eles tinham certeza que todos aqueles paredões haviam sido formados a partir da ação do vento e da chuva? E quanto tempo será que levou para que a Cidade de Pedra tivesse essa formação que tem hoje?

Cidade de Pedra
Imensidão total

Perguntas e teorias à parte, essa Cidade de Pedra poderia ser facilmente ruínas de uma cidade antiga se você tiver um olhar mais atento. O local não tem esse nome a toa. Se você não consegue enxergar isso pelas fotos, dê um pulinho lá e veja com seus próprio olhos. A natureza tem disso mesmo. Cria coisas além da engenharia comum.

Cidade de Pedra na Chapada dos Guimarães
Cidade de Pedra e seus paredões

E quando você se dá conta…

Não sei quanto tempo ficamos nesse primeiro mirante. Só sei que foi o tempo para eu me aventurar em uma das pedras, à beira de um dos paredões para tirar uma foto. E seria apenas mais uma selfie se não fosse o fato da minha GoPro travar por alguns minutos suficientes para que eu realmente sentisse o vento bater no rosto. E por uma fração de segundos olhei pra baixo e tive a verdadeira noção daquele lugar. Aliás, cuidado aonde você vai! Não se aventure em certos lugares se você não tiver segurança, ok?

Assim que a GoPro travou

Paredão do Eco, o mirante mais bonito da Cidade de Pedra, na Chapada dos Guimarães

Caminhei até um dos mirantes principais da Cidade de Pedra, conhecido como Paredão do Eco. E dizem que ele tem esse nome por ser possível fazer um eco mesmo estando distante do paredão. Sinceramente, eu não fiz o teste prático, mas garanto que várias coisas ecoam na gente quando estamos em lugares assim.

Paredão do Eco no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães
A beleza do Paredão do Eco
Paredão do Eco no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães
E todo esse verde, gente?

Ficamos por ali uns bons minutos. Talvez uns 20, 30 minutos, não sei. Todo aquele horizonte sem fim e aquele verde vivo são dignos de um dia inteiro de contemplação. Minha admiração por aquele lugar estava em níveis elevados. E como testemunhas desse momento, somente algumas aves que insistiam em cantar e alguns amigos que farão parte de uma das minhas melhores memórias de viagem.

Paredão do Eco no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães
Galerinha especial!! (@casalabordo_ / @frecinha / @truquesdeviagem / @atilatavares / @360explorer / @viajecomcamila / @alexandre_alemao / @o_portao_de_embarque / @umaviagem_variashistorias

Como chegar na Cidade de Pedra

A Cidade de Pedra fica a 28 km do centro de Chapada dos Guimarães e a melhor forma de chegar até lá é carro. Como uma boa parte do trajeto é em uma estrada em condições um tanto quanto precária, é recomendável o uso de um veículo 4×4. Caso você precise alugar um, indicamos a RentCars pois nunca tivemos problemas com eles. No entanto, algumas empresas oferecem o passeio. Nós fizemos com a Ecotrilhas Chapada e foi bem legal!

Informações importantes sobra a trilha: preços, horários e nível de dificuldade

Vale ressaltar que o parque não cobra entrada, mas por outro lado, como a contratação de um guia é obrigatório para fazer a trilha, você irá pagar cerca de 150 reais por pessoa. A trilha é considerada de nível fácil e tem em torno de 2 km de percurso. Apesar do horário de funcionamento do parque ser de 8:30 às 17:00, para chegar até a Cidade Pedra é necessário que você comece a caminhada até às 12:00. São regras do parque nacional. Por fim, aproveite esse visual que é um dos mais bonitos que nós já vimos!

♦PLANEJE A SUA VIAGEM♦

  • Reserve a sua hospedagem através do Booking e garanta as melhores tarifas. Fique tranquilo porque reservando através do nosso blog você não pagará nenhuma taxa extra. E além disso ainda nos ajuda a mantê-lo no ar, criando cada vez mais conteúdos gratuitos e de qualidade.
  • Reserve seus hostels através do Hostelworld e garanta a sua hospedagem nos melhores hostels do mundo.
  • Reserve um apartamento através do AirBnb e ganhe até 179 reais em crédito na sua primeira reserva pelo site.
  • Compre seu seguro viagem com a Real Seguros e tenha os maiores descontos e as melhores formas de pagamento, inclusive parcelando em várias vezes no cartão de crédito
  • Reserve os melhores passeios e experiências com a Get Your Guide e com a Civitatis.
  • Alugue o seu carro com até 60% de desconto. Parcele no cartão e sem cobrança de IOF pela RentCars. Além disso, todo o valor é gerado em reais.
  • Viaje conectado! Compre seu chip de celular Viaje Conectado da Yes Brasil com internet 4G para usar no exterior.
  • Compre seus ingressos antecipados através da Tiqets e evite filas nas atrações mais famosas do mundo.

Autor

Carioca de nascimento. Educadora Física de profissão. Viajante de coração. Apaixonada pelas coisas simples da vida e intrigada pelas complexas. Costuma dizer que adora um sol, mas não dispensa os dias nublados.

Comentários

  1. Dhebora, lindo relato! Um dos motivos que amo fazer ecoturismo é justamente para ter essa percepção e sensação. Compartilho cada palavra! Muito bem escrito, parabéns!

  2. Que maravilha! Nós amamos acompanhar tudo dessa viagem pelo Instagram e agora amamos sentir a sua emoção nesse post!
    A vontade de conhecer só aumentou! hehehe
    Parabéns!

  3. Uauu .. e como amolece né?.. Fico impressionada com a imensidão desse lugar.
    Os clicks estão perfeitos, vontade de conhecer. Obrigada pela dicas. bjsss

  4. viajei_compartilhei Responder

    O titulo caiu perfeitamente Dhebora, rs. Que lugar sensacional, as fotos estão muito maneiras. Ótimas dicas, quero muito conhecer.

  5. Amigas, que palavras incríveis que você descreveu esse passeio. Claro, aposto que não chega nem perto do que você realmente sentiu. EU senti paz só de ler, até senti uma brisinha no rosto.
    Obrigada por compartilhar esses momentos com palavras tão doces 🙂
    Bjs

Deixe um comentário